Minha companheira de RPG, Sati, reclamou que eu chamaria ela de “nooba” publicamente se publicasse uma matéria explicando como usar corretamente a classe dela(Bardo). Que isso Sati, sua deficiência será uma otima base de estudos e discussão para os visitantes do Dados Limpos…

Brincadeiras a parte (até por que a Sati nervosa não é uma coisa agradável de se ver…) eu já havia entrado em dialogo com outros jogadores e chegamos a conclusão que o bardo, assim como outras classes mais peculiares, não seriam ideais para jogadores iniciantes como a Sati. Pelo menos eles não a aproveitariam da forma necessária.

Primeiramente para os que desconhecem a classe Bardo um link do SRD em Inglês descrevendo a classe bardo. Caso não saibam, sendo D&D um Open Game, suas regras ficam gratuitamente disponíveis no SDR. É praticamente o livro do jogador e um pouco mais que ficam disponíveis lá…

Agora vamos a analise do Bardo:

O Bardo utiliza assim como o Ladino, D6 como pontos de vida.

Fraco. Você não é tão fraco igual a um Mago, mas levando em consideração de depois de você tem classes com D8, D10 e D12, bom… Você estaria abaixo do valor médio (que seria nesse caso D8). Um bardo definitivamente não seria personagem que assumiria completamente a ofensiva, pelo menos não seria capaz de assumir danos massivos como o guerreiro. Fique mais atrás bardo…

– O Bardo ganha 6 pontos de pericia por nível e tem praticamente as mesmas perícias de ladino

Depois do bardo, somente o ladino tem mais pontos (8), sendo assim, um bardo pode ter se quiser, sempre 6 perícias maximizadas. São muitas perícias e levando em consideração que são perícias de ladino você se torna um personagem muito util! Você tem dúvidas?

Sentir Motivação, Blefar e Diplomacia são arma mais afiadas que muitos Totens Taurinos (você não conhece o mundo de Warcraft e ficou com medo desse nome? é fique mesmo). Com uma arma você mata alguém, ameaça. Com esses talentos sociais, você transforma inimigos em aliados, vira inimigos contra inimigos, acalma discussões e consegue o que quer sem tomar 1 pv de dano. Na minha opinião (de alguém que adora usar essas perícias) ela é a cereja do bolo de qualquer classe. Perceba. Se a diplomacia não funciona, use blefe. Você pode…

Prestigitação serve para enganar pessoas e sacar armas ocultas de um instrumento musical ou coisa do tipo… Você pode ter algo sempre escondido na manga para uma hora oportuna. Digo o mesmo para Arte da Fuga apesar dela ser uma perícia fadada ao esquecimento no imenso vazio…

Usar Instrumentos Mágicos e Identificar magia deixa você como uma pessoa otima para reconhecer itens mágicos e usa-los com eficiência… se você somar a ideia de você ter a habilidade Conhecimento de Bardo, eu tenho muito, muito medo… Varinhas mágicas e certos itens que soltam magias gratuitamente são encontrados em certas cidades e só quem tem a pericia Usar Instrumento Mágico vai utiliza-las com eficiencia.

Esconder-se e Furtividade dispensa comentários. Com raças que são boas nisso ( como a halfling da Sati ) ficam melhores ainda. Você passa sem ser percebido e se torna um belo de um infiltrador…

– Bardos possuem Conhecimento de Bardo

Role um D20 + Nível de Bardo + um possível bonus de sinergia adquirido por conhecimento (historia) para conhecer segredos obscuros sobre algum lugar, pessoas desde que ela seja um lenda, ou alguém nem que seja medianamente conhecidos em pelo menos uma região… Absurdo.

Mas saibam usar bem isso meus caros bardos. Muitos bardos (como a sati) só lembram de usar quando o mestre mostra algo que seja bem secreto (e que normalmente seja secreto até demais…). Se você chega em uma cidade ou escuta um nome que lhe parece convenientemente conhecido, use. Use sempre. Com um pouco de sorte você adianta a vida dos jogadores ou os leva a encontrar algo de muito valor…

Fato: Caso você tenha em sua história, em suas perícias ou talentos algo que por algum motivo possa “facilitar” seu teste de Conhecimento de Bardo chore com o mestre. Conhecimento (Planos) com certeza te daria um +2 em Conhecimento de Bardo sendo usado contra um possível vilão elemental…

-Bardos soltam magia

Bardos são conjuradores. Ponto. Suas magias não precisam ser preparadas e o unico detalhe é que a maioria não é de ataque. E DAI? Os maiores magos que já vi em aventura não causavam dano com suas magias diretamente. NUNCA… ele deixava isso para alguém que ele controlava ou ele simplesmente não era capaz de ser tocado ou visto… Some isso a talentos meta-mágicos que ampliam suas capacidades… Pode doer.

-Bardos podem usar armaduras leves e possuem um número de armas muito maior para escolher

Você pode usar arco, lança, besta e varias outras brincadeirinhas a mais. Se você gosta de uma arma exótica, compre-a. O bonus base do bardo não é fraco. Você normalmente não entraria em combate, mas existem talentos aonde você evita combates de perto. Combos podem ser providenciados.

-O bardo possui duas resistencias altas

Reflexos e Vontade do bardo são altos. Isso serve pra compensar seus baixos pvs muito bem. Você terá muito mais chances de se esquivar daquele ataque em area que o guerreiro… Digo mesmo para resistir a magia daquele mago…

-Canções de Bardo

Parabéns, além de tudo isso você é capaz de fazer atuações e distrair pessoas enquanto seus amigos fazem algo muito importante e ainda suas canções possuem efeitos mágicos que podem ajudar o grupo ou prejudicar os adversários…

Resumindo: O bardo é uma soma de feiticeiro e ladrão, ainda com toques a mais (esses toques seriam o que tornam eles bardos). Classes Ladrão/Mago ou Ladrão/Feiticeiro são conhecidas e recomendadas por sua versatilidade em somar espionagem e magia. O bardo tem os dois e muito mais. Pensem bem nisso, mas jamais se esqueçam. Vocês não vão fazer TUDO que coloquei aqui. Escolham algumas e se especializem. Fica bem mais eficiente.