Até que enfim consegui algum tempo livre para postar. Tô com a mente fervilhando de idéias (a maioria delas insanas e sem sentido algum), mas não importa, o caso é o seguinte…

Fui convidado pelo Rey Jr. do Ooze (vai… vai… isso não é justo, não tem pokémon pra eu fazer trocadilho) para participar de um Meme lançado pelo pessoal da Matilha. As regras são essas:

– Escrever uma resenha de um livro de RPG que está lendo ou já leu;
– A resenha pode ser escrita de qualquer maneira que convier ao escritor;
– No titulo do post, deve estar o nome do livro;
– Indicar o Meme para mais 2 (e somente 2) Blogs de RPG, ou que o dono jogue RPG (a comunidade não é tão grande assim, então não dá para cada um indicar mais do que isso);

O livro que eu escolhi é “Terra de Og“, faz um tempo que eu o li, mas ainda me lembro da idéia central, pois o livro é inesquecível…

Og, Og, ogogogog...

A muito tempo atrás (cerca de 65.000.000 de anos), o mundo era dominado pelos dinossauros, eu sei que essa informação não é novidade, mas a coisa nova, é que no mundo de Og você é um homem das cavernas comum, fraco, burro pra caramba, sem poderes especiais, metralhadoras, ataque poderoso ou qualquer coisa similar.

Neste mundo vasto, os humanos tentam sobreviver da maneira que podem, geralmente vivem em pequenas comunidades e cada um ajuda no que pode, fazendo uso de suas habilidades, que não são muitas (geralmente uma).

Aqui também existem classes de personagens: O homem das cavernas forte, geralmente serve pra fazer coisas que exigam força (bahh), tipo carregar pedras, levantar troncos de árvores etc. O homem das cavernas inteligente consegue ter uma idéia menos ruim de vez em quando, tipo notar que o fogo queima ou que a água afoga. Tem o homem das cavernas berrador, que é quase um mágico, consegue rolar um dado para fazer algo acontecer dando um berro, tipo aquela pedra cair em cima do dinossauro na hora H e coisa e tals. O homem das cavernas espancador, é o cara que só bate, não importa se nos amigos ou inimigos, mas ele bate.

Existem armas na idade da pedra, aliás, como em qualquer idade. Em Og, você ataca com pedaço de metal que corta (algo que lembraria uma espada), pau pontudo (tipo lança), ou se protege, com capacete de casca de coco por exemplo.

Vamos logo pra melhor parte, na terra de Og, você só conhece uma palavra e só isso. Escolhe na criação do personagem qual palavra ele conhece e só pode repetí-la sem dizer mais nada. Então se você sabe falar “água”, e um Tiranosauro estiver chegando para atacar seus amigos, você deve alertá-los falando apenas “água”, sei lá como, batendo neles até entenderem ou por meio de gestos. Conforme sobe de nível, seu personagem aprende a falar uma palavra ou outra, mas essa restrição é o que torna o jogo mais engraçado. É claro que o homem das cavernas inteligente começa o jogo sabendo uma palavra a mais que os outros.

De qualquer forma, o melhor é ver os personagens se virando para sobreviverem em um lugar inóspito, sem poder usar as idéias cotidianas (é claro, existe o fator aleatoriedade para ter uma boa idéia, afinal você é um homem das cavernas, queria o que?).

Bem, o fato é que “O mundo está na época da idade da pedra e é controlado pelos dinossauros (isso mesmo, apesar de historicamente incorreto, qual é a graça de um RPG sem os monstros grandes e ferozes?! Sem contar o fato de cada um conhecer apenas um número limitado de palavras”.

O melhor de tudo, não é necessário, você gastar todo o seu salário na compra do livro do mestre, monstros, jogador + suplementos. O livro básico do jogo não deve passar de R$10,00 (se não me engano, o Fiu Souza, o Calvo comprou o dele por R$5,00), além disso se quiser, existe apenas um suplemento que deve custar a mesma coisa. Bom a beça, não é mesmo?

Hum… Vou indicar para este meme, o Max Mustang do Dados Sujos (aproveitando a sua súbta vontade de postar) e o Ratysu do Dados Sujos (pra ver se ele quebra a marca de apenas um post).