Esse coisa toda brutal dos jogadores texugos de D&D de “bato depois pergunto”, de pesquisar constantemente em livros para por as mãos em armas cada vez maiores e brutais (ai como é grande!). Toda essa macheza sendo demonstrada em “combates corporais”, toda essa virilidade definitivamente está comprovando que os extremos se tocam…

jogadores de D&D

Você não sabe quem são eles? Tem certeza? Olhe bem… São jogadores de D&D Obvio!

O Covil (que eu até hoje não consegui descobrir o nome do autor) acabou de relatar a curiosa discussão no Podcast da Wizard of the Coast aonde a licença OGL (Open Game License) teve sua sexuali… Quer dizer… Existência questionada. Afinal, a licença OGL de D&D, como todos sabem, não é tão aberta (seu sem vergonha, já esta pensando besteira né…) assim…

Por isso mesmo no Podcast foi introduzido (com o consentimento do mesmo e com a benção dos pais) uma nova definição para a licença.

Nós decidimos isso mesmo, OGL não é o melhor nome para ela. Então passaremos a chamá-la de Game System License {Licença de Sistema de Jogo} daqui para frente, ou GSL.

Isso mesmo, GSL. Por pouco, por muito pouco, não vira motivo de sacanagem. Mas como comentei no post, mesmo que ele “digivolva” para GLS, eu não sou uma rapaz preconceituoso, tenho um casal no meu grupo e isso nunca me incomodou (hahahaha, fatality!).

 

barbaro gay

Antes que perguntem, não é nem o max, nem o sapo. (Alguém aqui pensou no marcio?)

Um bom carnaval para todos vocês que leem o Dados Limpos!