shadowrun

Só isso? Esse ai não é jogador de Shadownrun, não é possível…

A muito tempo atrás, meu primeiro mestre, Jeff, comentou sobre quando jogou Shadowrun em uma rápida partida em seu grupo de AD&D. Ele falou sobre a visão futurista do cenário – mais a frente fui descobrir o gênero cyberpunk – e seu personagem com garras retrateis igualzinhas as do Wolverine (impressão minha ou houve uma época em que todos queriam ter isso?!?). O jogo ficou na minha cabeça, até eu poder experimentar recentemente Shadowrun 4

 

itempolishop.jpg

Mais um revolucionário item da Polishop? Ou seria um Gear de Shadowrun? Bom, seus problemas acab… ops…

Não vou me atentar muito a detalhes de história, o Tsu já comentou sobre Shadownrun no meme de resenhas feito pela Matilha. Vamos a minha impressão:

  • A tecnologia futurista é agora mais condizente com nossa realidade. Agora o mundo ciberpunk é totalmente wireless (sem fio), demais!

  • Novo sistema de rolagem de dados em pilha, já bem familiar para jogadores de Storyteller (ou storyteling agora? ou coisa assim, enfim…). Mas aqui ha diferenças. Um sucesso é SEMPRE conseguido com um 5 ou 6 nos dados e as penalidades nas ações reduzem a parada de dados rolados não influenciando na dificuldade do sucesso, mas sim no número de sucessos possíveis.

  • A liberdade de escolha é imensa, você fica perdido no meio das opções. Você tem 400 pontos e bem, os pontos vão sobrar e você não vai saber aonde colocar…

  • Infelizmente apesar de presar por realismo a falta de uma tabela descrevendo quanto seria uma penalidade fácil, média e díficil (assim como outros subníveis) torna o livro uma lista de situações e penalidades. Você pode ficar perdido e descobre que uma mesma ação pode ter penalidades cumulativas que só vai descobrir lendo páginas mais a frente…

  • Vejo pela primeira vez regras para invasão de computadores e coisas do tipo bem feitas e não monótonas. Quero jogar com um hacker!

  • Implantes Cibernéticos, equipamentos de todo tipo, armas para todos os gostos, uma verdadeira Polishop cheia de invenções malucas… As ultimas páginas são somente para descrever tudo que você pode comprar. Muita, mas MUITA coisa, já que gastando 50 pontos de seus 400 pontos de personagem você ganha 225.ooo nuyen para gastar (acreditem, vai sobrar…).

  • Por causa de tantas opções a ficha de personagem deveria ser mais detalhada, não da nem pra colocar metade do que se pode fazer…

Shadowrun 4 é assim, ou você pode dar a seu personagem a cara que você quiser ou simplesmente pode comprar tudo que parece legal e divertido de usar e vai “jogando” no personagem. Pode ser um jogo excelente para oneshots, como para longas campanhas, diversão garantida.

Você ficou curioso? Pode comprar o Pdf em inglês ou encomendar o livro mesmo, peça pela loja virtual oficial de venda de Shadowrun, a Battlecorps.

Quem estiver interessado no fastplay em português além de várias outras matérias traduzidas visitem o Arquivo das Sombras, muito bom!