Dr. Orima, grande criador do caos, extremo mestre do universo, e jogador assíduo de Disgaea está de volta, depois de muito tempo ausente. Tenho uma justificativa (ou seria desculpa?) para meu sumiço. Nos ultimos meses, estive ocupado vasculhando alguns mundos de fantasia para realizar um pequeno estudo sobre alguns fatos, criaturas e outras idiotices que permeiam os cenários de RPGs medievais. Começarei apresentando minhas pesquisas sobre uma raça fascinante e conhecida por todos. Os dragões.

Imponentes, arrogantes… Porque as pessoas gostam deles?

Dragões são grandes e maus. Dragões possuem muitos, mas muitos pontos de vida. O suficiente para dar muito trabalho. E possuem uma baforada estúpida que pode fazer com que você perca os seus. Mas dragões também possuem pontos fracos. Eu ainda não descobri quais são eles, mas tenho certeza de que eles existem.

Descrição

Imagine uma lagartixa. Multiplique o tamahho dela por 1000, adicione algumas doses de radiação e pronto. Você tem o godzilla. Epa, algo errado nas minhas anotações. Mas não estamos tão longe assim da verdade. Para conseguir um dragão, basta alterar as paletas de cores, emagrecer o bicho um pouco, e adicionar um belo par de asas de morcego.

Habitat

Varia de mundo para mundo. Mas no geral, dragões possuem o péssimo hábito de se aninharem sobre um monte de tesouros escondidos em uma dungeon criada para aventureiros iniciantes. Pode parecer estranho que uma criatura tão inteligente viva em um local tão deprimente, pouco propício para socialização e alimentação, mas minhas pesquisas levam a crer que eles contratam velhos loucos para recrutar aventureiros que irão explorar as tais dungeons, gerando uma nova fonte de comida e tesouros.

Personalidade

Dragões são seres simpáticos e sociáveis. Sempre estão preocupados com todos a sua volta, e tentam praticar boas ações todos os dias. Sempre estão rezando, e procurando o bem de todas as pessoas. Ops, espere um pouco. Essa é a descrição de personalidade das freiras. Dragões são uns malas sem alça malvados mesmo. Fique longe.

Reprodução

Dragões são seres extremamente territoriais. Isso acaba fazendo com que eles adquiram algumas características anti-sociais. Por isso não há xaveco entre dragões, nem baladas ou coisas do gênero. O nascimento de novos dragões é algo que acontece muito raramente, quando ocorre alguma coincidência astral ou coisa do gênero. Qualquer informação que contradiza esta informação é pura especulação. Tanto é que nos dias de hoje, a raça já está extinta.

Conclusões

Evite dragões. Fique com os goblins e kobolds, o custo/beneficio é maior.

Dr. Orima, correspondente do Dados Limpos em mundos medievais genéricos