Olá a todos. Provavelmente ninguém se lembra, então refrescarei a memória de todos. Sou Dr. Orima. Entidade onipotente, parte da resistência final de D&D 3,5 e jogador hardcore de nintendo DS.

Já disse uma vez em um post anterior, mas não custa nada repetir: Atualmente sou o correspondente oficial do Dados Limpos por mundos medievais. O que isso significa? Significa que não sou pago pelo Phil (Que fica usando a velha desculpa da inexistência de seu cheque do AdSense), e ainda tenho que coletar informações diversas sob os mais variados aspectos que são fundamentais em todos cenários de RPG que tem como pano de fundo a magia abundante, monstros estupidos, elfas gostosas entre outros clichês idiotas que somos forçados a aceitar.

Você pode achar que estou sendo picareta, já que já fazem uns três meses desde meu ultimo post. Mas acreditem: Estou dando o melhor de mim. Afinal, conseguem imaginar o trabalho que é encontrar um computador em um mundo medieval qualquer?

Bem, vamso deixar de lado as lamentações. Depois de ter realizado um estudo sobre os Dragões, chegou a vez dos famigerados Observadores, que também podem ser conhecidos como “Beholders”, “Eye-balls” ou “Monstro-Maldito-Que-Anula-Todas-Minhas-Magias-E-Me-Transforma-Em-Pedra”, dependendo muito do mundo ou região na qual você se encontra.

Bichos simpáticos.

Descrição

A Wikipedia (Fantástico tomo de informação, essencial para qualquer cientista maluco) descreve o Observador como uma orbe de carne com uma boca gigante, um unico olho central, e vários pequenos olhos ligados ao corpo, cada um contendo uma magia mortifera. Isso mostra definitivamente que a aparência de um Observador depende bastante de que está observando o bicho, já que observadores são simplemente almôndegas gigantes na qual enfiaram um monte de olhos de maneiras diversas. Questão de ponto de vista.

Habitat

Observadores não são seres extremamente sociáveis, o que me faz pensar que um curso de psiquiatria dedicada aos mesmo poderiam ser bastante viáveis (Talvez as tendências homícidas das criaturas atrapalhem um pouco… Mas ei! Estamos tentando resolver esse problema, não é mesmo?). Desta forma, no geral Observadores podem ser encontrados em florestas densas e outros locais isolados travando batalhas psicológicas e físicas contra outros de seus semelhantes. Ou em qualquer outro local rolado em um encontro aleatório proveniente da tabela de um mestre sacana.

Personalidade

Observadores são seres bastante curiosos: Se por um lado, acreditam que todos os seres de outras raças são simplesmente inferiores, por outro são extremamente anti-sociais entre si. A situação até chega a ser facilmente explicada: Você gostaria de se relacionar com almôndegas gigantes de carne? Assim sendo, Observadores passam seus dias travando guerras pessoas com outros membros de sua espécie e batendo em aventureiros desavisados nas horas vagas.

Reprodução

Imagine que todos os seres humanos sofressem de sociofobia extrema. Se isso acontecesse, em pouquissimo tempo (Relativamente), a raça iria desaparecer do planeta, afinal todos sabem que o sexo move o mundo. Devido a sua natureza anti-social, Observadores não fazem sexo (Ainda bem, evitamos a existência de hentais do gênero, e todos conseguimos manter nossas visões intactas por mais tempo). Isso porque a natureza também comete erros: Quando chegam em uma determinada idade, Observadores explodem e deixam como legado outros pequenos bebezinhos observadores para continuar com o histórico de anti-socialismo da família.

Conclusão

Complexo de superioridade? Confere. Raio anti-magia? Confere. Ferramente de roteiro de mestres sádicos? Confere. Aparência de cão chupando manga? Confere.

Conclusão, em letras garrafais: FIQUE LONGE.

Dr. Orima, que provavelmente entrará em outro recesso de três meses depois deste texto…