O Cobbi mandou um post muito bom reclamando e justificando pela milésima vez a confusão que se faz na cabeça das pessoas quanto a Devir e o D3system. Tenho minhas visões sobre o tema e quero colocá-las aqui.

Eu continuo sabendo o que você fizeram lááááááááá naquele verão passado, fotografei, joguei no flickr, gravei no youtube e divulguei no orkut…

Primeiro. Todo jogador de RPG tem uma visão muito ruim sobre a Devir. Isso reflete diretamente na receptividade do publico quanto ao D3system. Infelizmente.

O grupo D3system assume abertamente – até por que alguns já são conhecidos no meio – essa ligação. Lógico, não como representantes da Devir no blog, mas como funcionários e amigos que fora do expediente são a iniciativa D3System. Fora do expediente.

Claro que ha desinformação. Eu mesmo duvidei da história um tempo. Mas houve o Encontro Internacional de RPG, o encontro de Blogs de RPG, eu conheci a Casa de Vidro, no EIRPG a Mesa de vidro (e a lista de blogs quase teve uma lista de vidro…) e comecei a perceber o grande esforço desses profissionais dentro e fora do D3system. Dentro, divulgando nosso hobby, promovendo eventos, gerando discussões, se integrando aos blogs de rpg…

E fora também, sendo a Devir, justificando seus erros, ouvindo, dando a cara à tapa. Não é qualquer quer editor que fica na frente respondendo dúvidas. Existe boa vontade ali e os jogadores deveriam prestar mais atenção nisso.

Em contrapartida existe um problema na iniciativa D3system que atrapalha essa separação. Talvez não intencional, mas com certeza ainda é um problema. Usar o blog D3system para promover enquetes de tradução oficial da Devir ou divulgar notícias escondidas dentro de podcastsdo D3system.

O Rocha do Área Cinza levantou muito bem a questão da divulgação do lançamento de D&D4E, eu já ia escrever isso e muito mais. Em um post anterior eu divulguei – e reclamei – a enquete do D3system para a votação do nome correto para o Warlord. Um problema sério, já que algo assim não seria mais pertinente efetuar em meio de comunicação da Devir como o contato imediato ou na mesa de vidro?!?

Matutando aqui com meus botões, sinceramente acho que a enquete do Warlord – que movimentou comentários e discussões por um bom tempo – teve um efeito muito mais complicado para o pensamento do “jogador médio” que não conhece nada do cenário brasileiro de RPG que a divulgação do lançamento da quarta edição de D&D. Claro que ninguém me ouviu e pior que nem foi mal criação.

O trabalho está indo muito bem e eu reconheço abertamente que o D3system anda se empenhando ao máximo para fugir desse estigma. Mas não adianta, enquanto houver qualquer coisa da Devir sendo aproveitada dentro do D3system haverá sempre um Eu sei o que a Devir fez no verão passado atormentando-os.

E NÃO, eu continuo reclamando quando o que eu quero comprar se atrasa. LerêLerê

Anúncios