Caro Dr. Orima. Eu jogo RPG há algum tempo, e me divirto bastante com isso. Tenho um personagem legal, um ladrão de 18º nivel. Mas tenho um problema. Eu tenho o sentimento de que ele é um zé mané no mundo lotado de seres super-fodasticos que meu mestre criou. O que façou para me destacar? Como tornar meu ladrão uma lenda???

Anônimo

Leia o post e se torne uma lenda você também!

Olá a todos. Sei que vocês devem ter se esquecido de mim. Mas eu não guardo rancores, pois até mesmo eu tinha me esquecido de mim mesmo. É um dos maiores problemas de se ter multiplas personalidades. Mas não deixarei que vocês se esqueçam: Pois sou o único, inigualavel, onipotente, Dr. Orima! Mensageiro da improbabilidade, aquele capaz de ver aquilo que nem os deuses conhecem, senhor das galáxias distantes, grande nome do século XXIII, dentre outros títulos que guardarei para ocasiões adequadas.

Estou aqui, depois do período de recesso, para responder a dúvida de nosso querido jogador anônimo. Ele está com um problema grave, que aflije muitos jogadores de RPG (E não tem nada a ver com ejaculação precoce): Como fazer com que seu personagem consiga deixar sua marca em um mundo povoado com coisas extraordinárias? Como fazer com que ele seja uma lenda, no nível de personagens como Elminster, Mestre Arsenal, ou até mesmo o fantástico palhaço Bozo?

Algumas lendas nunca morrem…

Estou aqui para tentar jogar uma luz sobre o seu problema… Em primeiro lugar, analise o mundo no qual vocês estão jogando: Há coerência no nivel de poder dos personagens? Seu grupo de personagens anda apanhando de qualquer grupo de camponeses que aparecem por aí? Todos NPCs são autores de feitos heróicos fantásticos, enquanto os jogadores ficam olhando para o mestre com cara de paisagem? A taxa de mortalidade do grupo é de cinco personagens por seção de jogo (Sendo que o grupo é formado por quatro jogadores)? Se a resposta foi positiva, a solução é simples: É hora de depor o mestre atual. Tentem escolher alguém que não tenha histórico de psicopatia para ser o próximo mestre.

Mas caso a culpa não seja do mestre, então algo está errado com seu grupo de jogadores. Ou com você. O próximo passo é verificar se esse é o caso: Veja se você é o único cara apagado da mesa. Vejam se as pessoas não costumam falar do glorioso grupo de aventureiros épicos, e esquecem do ladrão furreca. Ou então, perceba se os outros jogadores não são cheios de mistérios, plots e aventuras, enquanto seu personagem é ignorado pelo Kobold da esquina. Neste caso, podem ser dois problemas: Seu mestre pode não gostar de você, ou seus amigos serem bem mais talentosos que você na arte da interpretação. No primeiro caso, a troca de mestre se aplica novamente. No segundo [Piada irônica]alguns assassinatos devem resolver tudo. Afinal, não há como não ser o melhor, se você for o único, certo?[/Piada irônica]

Antes de continuar, devo deixar bem claro: A tag piada irônica indica que a frase é irônica. Apenas um aviso para os idiotas que insistem em difamar o RPG, e podem achar, graças a uma falha no teste de percepção, que estou falando sério.

Caso isso não se aplique, chegamos ao terceiro caso: Não há problema nenhum. A situação normal. Neste caso, tudo depende de você! Interprete! Crie um background foda! Aproveite ao máximo suas habilidades! Faça feitos realmente épicos (Não aquelas besteiras todas de salvar o rei ou o mundo, isso qualquer aventureiro faz uma vez por semana). Elminster não seria ninguém se fosse controlado por um Player banana. Não seja um deles!

Dizem que ele também pedia conselhos ao Dr. Orima…

Agora, caso não dê certo, ande por aí gritando, com uma melância pendurada no pescoço. Você ficará conhecido pela eternidade, como parte da “Lenda do ladrão idiota que morreu gritando enquanto andava com uma melância pendurada no pescoço”.

Dr. Orima, aquele que mestra em mundos nos quais até os camponeses são de nível épico.

Possui alguma dúvida sobre RPG? Tem tido problemas em sua vida amorosa? Está cansado de tudo e quer conselhos? Mande um e-mail para sociophobia42@gmail.com e talvez Dr. Orima possa te ajudar…