Diário do Phil


O blog muda junto com o autor. A menos que seja um blog com uma linha extremamente rígida, o que nunca foi o caso do Dados Limpos. Hoje temos autor com bem mais maturidade para falar sobre RPG e todo esse fascinante mundo que o envolve. Ah sim, bem menos erros de português, muitas e muitas revisões e o texto justificado. Alinhado a esquerda era horrível, como a gente evolui…

Hoje tenho muito mais preocupações, colaboro também com o portal Ambrosia escrevendo sobre RPG e boa parte das notícias relacionadas a Anime/Manga ultimamente são minhas também. Escrever para um portal exige velocidade e boas fontes. Outro fator importante é como se escreve a notícia, escrever de forma pessoal é uma faca de dois gumes, alguém antipático ou de idéias polêmicas afasta alguns, mas também consegue fieis seguidores. Existem também as informações exclusivas, entrevistas, o entretenimento extra como tiras e outras coisinhas engraçadas….

Mas enfim, já sai do roteiro, o Dados Limpos não é um portal. Escrevo de forma pessoal, sem tanta pressa. Raramente repasso notícias gringas a menos que muito me interessem. O bom de tudo isso é que aos poucos o Dados Limpos se descobriu como um blog de humor para jogadores de RPG. Piadinhas, colunas engraçadas, apelidos divertidos para estereótipos comuns em mesas de RPG, tudo original, diga-se de passagem.

Hoje tenho uma visão mais bem definida do que escrever por aqui, já sei organizar as coisas de forma correta, posso colocar os “pingos nos is” sem medo de ser feliz. Tenho uma categoria para assuntos pessoais assim como categorias para cada sessão divertida que faço sempre com muito prazer. Nada disso vai acabar.

O novo visual do blog segue essa tendência em mudar. Se você me acompanha via rss entra no blog para conferir, busquei um visual mais limpo com uma fonte que me agrada muito mais que a anterior. Ainda faltam alguns detalhes, mas vou corrigi-los aos poucos. Diminui sensivelmente o número de propagandas, banners e tudo mais, estranhamente eu estava incomodado com tudo aquilo, mais um sinal de mudança.

E é isso, espero que estejam gostando das mudanças e aceito sugestões quanto ao visual. O Dados Limpos mudou, agora seu escritor é um “papai” e os Dados Limpos além de limpos são  agora  obrigatoriamente esterilizados. Sabe como é, nos primeiros meses de vida se deve ter muito cuidado com bebês :D

Obs.: Agora que percebi que os paragrafos desse tema não pulam linhas direito, hora de mais uma edição…

Eu não sabia até ter entrado de férias que era tão viciado em internet. O limite entre algo doentio e um habito saudável pode se tornar pequeno e você nem perceber. Quando se mora com os pais existe as vezes um consentimento dos mesmos em que você fique horas no computador (como no meu caso), é a tal da privacidade que pentelhamos eles o tempo todo para ter ou simplesmente é a necessidade que nossos pais sentem de fazer algo sozinhos, enquanto seus filhos fazem alguma atividade que os deixem em paz. Mas ai é que as vezes mora o problema…

Confesso que eu era menos grudado com o computador, mas depois que comecei a blogar me tornei um viciado em informação. Perco tempo além do necessário lendo coisas que nem sempre são úteis e deixar de fazer coisas importantes na sua vida por causa de um computador (ou qualquer coisa) é um bom sinal de que sua relação com essa atividade não está muito saudável…

De certa forma é até aceitável perceber que todo nerd possui uma relação bem compulsiva com alguma atividade como video game, internet, miniaturas, rpg… Enfim, gostamos dessas coisas e as vezes falta um limite da nossa parte.

Meu casamento e meu filho são o que está me salvando. Eu tenho uma teoria de que nossos pais nos dão a base para o que somos, mas muitas manias e hábitos adquiridos depois não são eles que vão mudar. Mesmo você tendo 15 anos e dependente deles, vão ter coisas que eles não vão gostar e você não vai mudar. Depois de um tempo os pais perdem certos poderes sobre seus filhos, vejo isso acontecer bastante e ai o que nos salva somos nós mesmos…

Quando entrei de férias ouvi reclamações constantes da minha esposa sobre eu ficar tempo demais no computador. “Eu estava de férias, por que eu deveria estar de frente para aquilo?” . Eu sei caro amigo, se você tem a ligeira impressão que dorme com os teclados nas mãos de tanto que fica na frente do PC você se incomodaria muito com esse questionamento, eu mesmo me incomodei… Mas… Não é que minha esposa estava certa?

Comecei a perceber que quase todo tempo que eu perdia ali era para checar emails que eu sabia que já estavam lidos, reler coisas, buscar coisas irrelevantes… Se eu estivesse programando ou estudando para uma prova importante tudo bem, mas não era esse o caso. Percebi nas minhas férias que eu estava perdendo muito tempo útil por nada. Nem diversão, era o simples costume de sempre fazer aquilo!

E por que estou falando disso? Ué, até aonde o RPG também não se encaixaria em um habito nerd  com potenciais chances de sermos viciados? Já ouvi cada barbaridade de jogadores que deixaram de fazer muita coisa para jogar RPG. Concordo, se você gosta muito de jogar RPG é de se esperar que você jogue  bastante, mas… Até aonde vai o seu limite? Você deixaria de fazer suas obrigações para jogar? Você fica ansioso quando não consegue jogar RPG?

É bom começarmos a perceber que é muito bom fazer outras coisas, eu não deixei de jogar RPG por que me casei, por que meu filho nasceu. Diminuiu um pouco mais a frequência, mas não ha como prolongar a adolescência, um período aonde eu tinha bem menos coisas para fazer. Muitos nerds gostariam de ser eternos adolescentes e passar a vida toda jogando RPG. Confesso a vocês, sou imensamente tentado a pensar dessa forma. Mas é melhor não.

Não estou chamando ninguém aqui de viciado, não sou eu que vou dizer isso, é você mesmo. Mas achei importante expor o que descobri sobre mim, sobre minha compulsividade. Prefiro que seja eu quem fala, alguém que joga RPG, que está sempre na internet. Nossos pais mesmo constantemente falando, talvez não chamem tanto nossa atenção, a grande verdade é que, querendo ou não, algumas vezes eles estão certos.

Você sabe aquele primeiro carro que você teve? Aquele que você empurrava para pegar e que de tempos em tempos te deixa não mão… Pois é… Em homenagem a amigos meus e a uma parte da minha familia vamos fazer uma pequena (louca e sem noção, mas abafa) comparação entre essas duas gerações de carroças:

Modelo antigo. Com algumas alterações talvez… mas ainda antigo…

Modelo moderno de carroça…

Vamos a disputa. Round One, Fight!

Carroças Medievais: Sempre existe um animal empurrando uma carroça, sua espécie não importa, mas sempre haverá.

Carroças Modernas: Nem sempre é necessário. Normalmente só quando ele não “dá no tranco” ou “morre” ai sempre tem um animal (ou mais) para impurrar. Normalmente de uma especime muito presente, mas dentro das carroças modernas. O carona.

Round Two, Fight!

Carroças Medievais: Não ha problemas de habilitação e você pode ser menor de idade e conduzir sua “linda” carroça pelas cidades, estradas, florestas e tudo mais… Não existe nenhum PM sacaneando querendo uma graninha extra final do mês e nem um blitz falsa te esperando…

Carroças Modernas: Ta fudido… 98% das carroças modernas estão em situação ilegal de alguma forma. Mesmo que só falte o carona o PM vai te parar, com certeza, e você vai perder “cinquentinha”…

Round Three, Fight!

Carroças Medievais: Não existe gasolina. Quem puxa sempre é o pobre do animal. Mas em compensação a durabilidade é muito maior.

Carroças modernas: Sempre duram pouco e tá caro malandro. Se você tem um carroça moderna por que gosta de carroça, ok. Mas se é por necessidade a vida é triste…

Final Round, Fight!

Carroças Medievais: Ter uma carroça era uma questão de necessidade. Afinal, para um agricultor levar seus produtos ele precisa obrigatóriamente de uma. Até hoje ele precisa alias…

Carroças Modernas: Bom, obrigatório não é. Levando em consideração capacidade de carga e o custo pelo equipamento tudo é variável e entra no grande campo das probabilidades e leis de muphy que regem o universo. Outra… Você acha que consegue pegar mulher com uma carroça moderna? Meu caro, elas querem é uma Carruagem.

Por esse e outros motivos é que eu ainda não comprei um carro para mim. Carroça então, muito menos…

O Dia dos Amigos passou a muito, muito tempo. Mas eu estava de férias. Férias mesmo. Deixei minha cabeça passear pelo mundo maravilho do RPG e agora de volta tenho que prestar minhas contas. Em mais uma fumada em plena madrugada (e sem baseado ou alucinogeno qualquer, acreditem…) ai vai meu presente de Dia dos Amigos para todos vocês. Ele serve para mim e para vocês. Acho até que egoisticamente falando ele foi feito para mim. Mas serve, serve, todo mundo precisa ser mais você, por mais doido que seja como no meu caso…

Pegue você, multiplique por mil, adicione 20, diminua 3 e depois tire a raiz

No final você verá que não importa o resultado, ainda será uma parte de você que estará ali. Muitos filósofos se perguntam sinceramente por que teria que sobrar dessa equação você ou eu, ou sei lá quem… Talvez por que eles esperem que surja algo revelador, grande e surpreendente e com certeza, muito chato

Você é você e pronto. Você muda, aprende, mas existem coisas de você que vão além do auto-aprendizado xaolin ou jedi (escolha de acordo com sua religião) que tornam sua existência impossível de ser comparada. Ok, algum dizem que viemos dos macacos, outros dizem que todos somos irmãos, falam em uns tais de genes ou coisa assim, mas se fizessem um copia igualzinha a você, você acha que se ele vivesse em outro lugar, em outra família, passando por traumas totalmente diferentes você, ele seria você? (opa, melhor eu parar, senão vou começar a me enrolar…)

Não seja tão egoísta, egocêntrico, e caso ainda não tenha entendido BABACA (e burro também, mas abafa…). Você é aquilo que você viveu, nada tira isso de você. Não ha como se arrepender do que já passou e parte do que você aprendeu está ai, sendo você agora. Você é seu passado, você é seu presente e você é seu futuro. Eu, a mesma coisa (Hei! Eu não para você, para mim, ok?).

Estou sendo contraditório? Afinal falei que no final você é você, mas falei que as coisas te alteram e formam você?!? Então quem é você afinal?

Eu não sei.

Você é que me diz. Mas eu só sei de uma coisa. Se eu fosse você eu seria mais você. Serio. Quantos de você têm por ai? Só você. Assim como existe somente eu. Não se preocupe, não tenha medo. Lembre sempre que acertando ou errando isso será algo de você inevitavelmente. O que você prefere que seja parte de você? Algo que deixou de fazer ou algo que com certeza você fez?

Respeite o “você” dos outros, e mais. Respeite o seu você. Há sempre como aprender com o carinha do lado, sendo ele seu irmão de gene, evolução, espiritualidade ou sei lá o que mais… Mas com você, você aprenderá muito mais. Você já reparou por tudo que você passou até aqui? Já reparou todos que ajudaram a você ser você? Repare. Você vai ver que essa confusão toda tem razão. Vale a pena.

Mudando de assunto eu já falei que você é você? (Brincadeira…)

Eu estava postando sobre minhas sessões de RPG, mas parei eu confesso. Por que?

1 – Esqueci realmente… tenho dois blogs caso não saibam, este que vos escrevo agora e um sobre minha especialização, o blog Mundo VOIP. O Mundo VOIP acaba por sugar parte de meu tempo livre com leituras de artigos e blogs americanos… Digamos que perco um bom tempo me atualizando…

2 – Nas minhas férias quando não estive em São Paulo podem me chamar de egoista por que fiz questão de jogar RPG o máximo que pude. Vício? Não exatamente, mas gosto dos meus jogadores e da história que estou fazendo.

Tenho tantas coisas, tantas experiencias nesse intensivão de RPG que fico até perdido por onde começar. Tenho muitas e muitas fotos a apresentar sobre os encontros com o pessoal e as minhas experiencias com os jogadores. Dados Limpos depois de minhas férias assim como Mundo Voip começa uma nova fase. Dados Limpos vai crescer bem mais, e vai se tornar apenas umas das minhas iniciativas no mundo do RPG. Vocês vão entender quando sair. Morram de curiosidade auhauhauahuahua….

Esse não é um post sobre RPG. Mas digamos que me senti na obrigação de postar meu novo brinquedinho que ganhei de aniversário do meu amigo Johne Sem Noção (Sem Noção é um titulo “natural”, você conhece e compreeende…).

Uma katana vermelha ninja, matadora, boladona, cheia de ódio… e é minha. Vejam as fotos:

Johne Sem Noção prestes a sacar a mortal katana vermelha de Phil

Brilho ofuscante que cega e oblitera a coragem daqueles que confrontam-a. Iaaaaa!!!

Um demônio(eu) prestes a destruir o mundo. Reparou o sorriso de satisfação?

O mundo não foi destruido, mas depois que Deus olhar para minha cara ele o destruirá. De desgosto.

Para os fãs de Dona Célia, a mãe ninja que dá medo até no Chuck Norris… Vou manter essa espada distante dela…

Papai relembrando seu passado quando era principe de Eternia. Pelos poderes de Greyskull!!!

A Sati prometeu depois descobrir o que esta escrito em japonês ai.

Armas postas a mesa…

Não deve dar pra ver direito mas é o desenho do dragão que está circulando a lâmina.

A capa acima não é nenhuma ilustração de Harry Potter. Ela ilustra Tim Hunter, um adolescente Inglês que descobre que será o mago mais poderoso do mundo. Orfão, magro, franzino, oculos de armação semelhante a você-sabe-quem-Potter, Livros de Magia é uma fantastica história de Neil Gaiman (esse sim um mago de verdade…) aonde este menino recebe a visita de 4 dos grandes magos do universo da DC Comics para lhe ajudarem a escolher se trilhará o caminho da magia ou não… Sim, existem diferenças nas histórias. Mas a coruja e o visual é tão assustadoramente parecido que chega fazer o maior fã se questionar. Só lembrando, Livros de Magia veio ANTES de Harry Potter

Mas não, eu não vou falar mal de Harry Potter. Na realidade, minha intenção original era essa sim. Mas como sempre algo me impede, algo me controla e ai vem a luz (Bisa? você esta querendo me dizer algo Bisavó querida?) .

Sabem o que não me fez ler Harry Potter? Li os primeiros 2 livros da série e o que vi foi um livro de fantasia voltado para um publico infanto-juvenil, mas que por ser bem escrito acabou por cativar uma gama bem mais abrangente de leitores. Original? Tudo que é fantasia, assim como para tudo que se escreve em qualque gênero discutir originalidade é muito complicado. Quase beirar a loucura… Mas o fato é que a fantasia de Harry Potter não me interessou nenhum pouco. Foi monótona e sem graça. Ja li coisas melhores e ja vi mestres mestrarem escolas de magias e mundos mais fascinates.

Não, não, nossa digníssima autora não é uma incompetente, só que eu não faço parte do seu público. Com certeza não. Mas devo admitir que devemos algo a J.K. Rowling. A literatura fantastica ganhará novos fãs. Já ganhou alias, e com isso novos bons ou ruims escritores escrevem mais sobre reinos mágicos, espadas, dragões, tesouros… A fantasia esta de volta e você podem ver nas bancas, com uma série de livros do gênero.

Associar fantasia a RPG não é difícil, D&D o primeiro rpg surgiu de Senhor dos Aneis e se você que joga RPG não sabe disso reveja seus conceitos… É mais fácil fazer as pessoas entenderem o que estamos fazendo quando as pessoas entendem parte da história. Será que seria difícil para um fã de Harry Potter se ambientar em um mundo fantastico? Ganhamos publico, somos mais entendidos quando coisas assim surgem, elas explicam muitas coisas ou pelo menos nos facilitam a explicar. Palmas para Harry Potter, você conseguiu por um triz que eu te sacaneasse. Mas não, jamais lerei os livros. Detestei e continuo a detestar.

Nota: Levando em consideração a polêmica do tema e o titulo terei uma semana de muitos comentários e visitas. Uma pena saber que meu Blog de Tecnologia Mundo Voip nunca terá devido aos temas menos POP o número de visitas. Harry Potter já fez ligações VOIP para seus padrastos da Escola de Magia?

Próxima Página »