Fudge


Depois de séculos anunciando a adaptação de Hunter x Hunter, não achei que as pessoas ligavam muito pra isso. O fato é que FastFudge, meu sistema, ainda está em desenvolvimento.

Primeiro por que idéias assim não saem de uma hora pra outra. Segundo por que quando achei que seguiria um caminho, encontrei outro muito mais interessante. Resumindo, regredi bastante o projeto para tomar um rumo novo e mais interessante quanto as minhas espectativas para o sistema.

E como fica Hunter x Hunter? Fica com o BESM D20. Ai você me pergunta, como assim josé?!??! Pois bem, BESM D20 – ou Big Eyes, Small Mouth – é a melhor versão do sistema D20, esse voltado para animes. Sistemas assim são mais fáceis de usar e o mais divertido é o fato de como quase tudo nesse livro é OGL, posso distribuir as regras de graça sem me preocupar com candando me processando…

Não usei 3D&T por que mudou muito, gosto da época do manual vermelho. 4D&T é muito incompleto e ainda não sei o que posso usar ou não. Também não estou a fim de reinventar a roda, um sistema que visa adaptar animes normalmente já tem o que quero. BESM D20 tem.

O que me levou a tomar essa decisão é poder liberar logo minha idéia, vocês não tem noção de quantas pessoas me pedem atualmente a adaptação de Hunter x Hunter. Fiquei feliz, não sabia que havia tantas…

Por isso em breve Hunter x Hunter em BESM RPG deve sair. Vai dar trabalho, mas vai valer a pena.

Falei em meu texto reunindo locais que homenageiam Call of Cthulhu com humor de Cthulhu in Rio, uma proposta minha para um RPG de humor. Acredito no potencial do brasileiro pra esse gênero (o humor) por noções obvias, somos um povo que gosta desse tipo de atitude, irreverente, cômica, o humor bem ou mal aparece em tudo que fazemos.

Em paralelo andei pesquisando bastante o mundo dos sistemas em busca de algo que se encaixe nas minhas espectativas para o FastFudge, um sistema baseado no meta-sistema FUDGE e acho que finalmente achei o que queria. Minha idéia era inserir um modulo mais simples voltado para humor em Cthulhu in Rio.

No domingo fiz um playtest com meus jogadores do sistema e do cenário. Vale lembrar que eu estava gripado, com uma crise de tosse horrível e achando que minha garganta não iria aguentar. Mas não é que ficou divertido? FastFudge mudou muito depois dos meus ultimos posts. Buscando algo dentro daquilo que eu gostava e ainda gosto, como RPG criei um sistema orientado a pontos, contextualizados eles obrigam o jogador ao fazer ações descrever de acordo com o tipo de ponto que compra o que fez. No final quem vence é a criatividade e em um rpg de humor caiu como uma luva.

Não sei se é algo comum do meu grupo, mas todos se adaptaram muito bem ao gênero gerando piadas naturalmente de forma extraordinária. O sistema diga-se de passagem saiu como eu queria, mais simples que 3D&T, mas exigindo criatividade e não necessitando em nenhum momento colher regras em nenhum lugar para se compor o personagem fora o básico. Ele ainda está me lembrando um pouco demais Risus que caso não conheçam é um rpg de humor gratuito que tenho disponivel até na minha sessão de downloads.

A cena era simples, um avião e um grupo de jogadores ganhadores de uma promoção de um biscoito que lhes premiou para uma viagem para o Rio de Janeiro. Quem seriam eles? Um Pasteleiro Chinês (alberto); Um detetive paranoico com teorias de conspiração (Rafael); Uma mulher gostosona e extremamente burra (Phan); Um ex-policial que foi abandonado pela mulher e filha devido a excesso de trabalho – quantas vezes já não vimos isso?- e que agora pirou e anda pra lá e pra cá achando que é super heroi com roupas variadas por debaixo da roupa normal (marcio); E um veterinário virgem que vive dando cantadas toscas em todo mulher que passa em sua frente (sapo).

A história foi hilária, com direito de fanáticos religiosos tentando explodir o avião, cenas a lá matrix e por ai vai…

Resumindo? Gostei, ele ainda vai melhorar, a contagem de pontos ficou ainda confusa, mas agora com o playtest deu pra se ter noção de como consertar. Ah sim, e faltou a paida de quem o avião que meus jogadores pegavam era unm avião da Gol e uma outra serie de piadas sobre acidentes aéreos.

Aquardem amigos, cada vez mais vou novas coisas vão sair sobre Cthulhu in Rio…

Eu não abandonei meu sistema que vai ser feito com base no FUDGE. Mas criar um sistema do jeito que você quer, um sistema com personalidade, é necessário tempo. Fiz nesse final de semana com ajuda do meu jogador Max o primeiro Playtest pelo chat IRPG. Nem vou falar sobre ele por que o Edy e a Matilha já falaram sobre o mesmo…

O que eu gostei…

Fato que minha preocupação sobre o quanto “Fast” meu sistema ficaria foi saciada. Ele se saiu da forma identica ao que eu planejei. Como FUDGE é um sistema que utiliza uma classificação para atributos qualitativa, fica muito mais rápido resolver os problemas.

Péssimo, ruim, mediocre, mediano, bom, otimo e soberbo. Sobre essas classificações comparadas com a dificuldade da ação que segue os mesmos parâmetros, vejo que um jogador pulou um prédio, mas o desafio Bom para ele não foi alcançado com sua capacidade para tal que é mediana, por exemplo…

As historias são mais dinâmicas, não ha quase nenhuma parada para testes e quase tudo é um acordo mestre-jogador, sempre sobre regras, mas regras que te dão mais liberdade. Mais flexibilidade para o mestre criar suas historias, toca-las e idem para o jogador… Eu vi tudo isso nesse primeiro playtest, que só teve uma rolagem e isso por que foi um combate…

Problemas…

No combate percebi que não pensei em certos aspectos. Um personagem com a perícia Katana Bom causa um Dano Bom também com sua Katana. De acordo com minhas concepções, aumentar o diminuir esse padrão de dano depende da situação criada entre os jogadores. Até ai tudo bem. Mas o problema esbarrou na hora das jogadas defensivas…

Universalmente FastFudge vai ter dois tipos de defesa. Esquiva e Bloqueio. As duas independem da arma sendo um espécie de caracteristica de combate universal. Diferenças? Se você se esquivar você não toma dano algum, mas falhar significa receber na integra todo o dano. No Bloqueio, você nunca absorve tudo, mas você pode sempre reduzir um pouco do estrago causado…

O problema ficou na rolagem disputada. 2D6 + nível de ataque contra 2D6 mais nível de defesa. Na esquiva não ha problemas. Se você esquiva ok, senão recebeu o dano. Mas no bloqueio a absorção e dano estrapolam os niveis iniciais estabelecidos. Como?

Alguém que use Facas Mediocre contra uma Bloqueio Mediano. O teste seria o Atacante com 2D6+3 contra uma defesa de 2D6+4. Se o primeiro tirar 10 e o segundo tirar 6 serão 4 de dano direto. Um dano Mediano… Mas a habilidade com a faca não era Mediocre? (+3)

São detalhes bobos que vão ser acertados, mas nem estou pensando nisso. As minhas provas estão ai. Mas no que já testei fiquei já bem contente…

Prometi lançar o FastFudge junto com HxH, mas por motivos de trabalho muito maior isso não foi possível. Amanhã devo entregar os resultados desse meu sistema em um pdf que deve ficar disponível na sessão Download.

O curioso do capitulo novo de HxH é que ele não veio como o capitulo 261 como esperavam. Ele veio como o capitulo 260, uma continuação na realidade do anterior. Outra alegria é o lançamento de volume 24 de HxH, os desenhos estão otimos.

Yoshihiro Togashi já avisou, serão 10 semanas com lançamentos e bom, depois virá um break e Deus sabe quanto tempo vai durar… (ai, minha mãezinha…).

E o porque do post? Bom, estou saindo um pouco do escopo do Dados Limpos essa semana, mas por que Hunter x Hunter é na minha opinião o manga incrivel para ser adaptado para RPG e se você tem dúvida, você verá quando minha adaptação sair…

Do resto fica aqui um link do RapidShare com o novo capitulo em INGLÊS:

Hunter x Hunter – Capitulo 261

fastfudge2.jpg

Vou abrir as ideias por trás (no bom sentido) do sistema que estou criando chamado FastFUDGE (eu sei, o trocadilho com fastfood foi horrível, mas eu não resisto :D).

HunterxHunter está para sair de hoje a sábado então, nada melhor que comemorar falando um pouco do sistema que vou lançar adaptando o mangá. O nome inicial do FastFUDGE seria AnimeFUDGE, já que o sistema seria feito para HxH e por isso mesmo, teria varios elementos das peculiaridades encontradas no gênero dos animes. Não vingou. Percebi que as ideias que introduzi no FastFUDGE teriam mais haver com minha experiência de jogo, principalmente minhas primeiras, quando eu jogava com poucas regras, aonde eu considerava o jogo mais dinâmico.

FastFUDGE é assim, por isso o “fast”. Não que o sistema não tenha atributos, não falo disso. Mas devido a caracteristica singular do sistema FUDGE de não usar atributos quantitativos e sim qualitativos, você não tem corrida 12 e sim uma corrida mediana. FastFUDGE vai ser objetivo, se o desafio é mediano e as capacidades necessárias para o jogador supera-lo sejam de valor ótimo, você não fará teste.

Obviamente fica a critério do mestre se é necessário testes ou não. Se ele achar que o jogador mesmo estando em qualificação melhor deva jogar o teste, é todo direito do mestre. Assim como o jogador, caso fique em uma situação aonde ele deva perder automáticamente, tem todo o direito de exigir um teste.

fastfood2.jpg
Fastfood e Fastfudge. A semelhança não é mera coincidência…

Alias, mudei o esquema de rolagem do FUDGE para ficar compatível com a forma antiga com que eu jogava, que na minha opinião, torna o RPG muito mais divertido. Todos os testes são testes competitivos, resistidos, entre o mestre e o jogador, aonde se rola 2D6 + bônus por nível de perícia + bônus e penalidades situacionais.

Alguém pode perguntar se isso não seria uma copia do que é feito com o D20 System, mas a ideia das jogadas competitivas são uma retorno a minhas origens no RPG, aonde na falta de uma regra que resolva a situação resolviamos em uma disputa entre rolagens de 3D6. Obviamente agora existe um atributo ou uma perícias que quebra um pouco esse fator aleatório e de 3D6 agora são 2D6 aonde o fator aleatório existe, mas não é tão assustador igual utilizando 3D6.

Os atributos se baseiam na forma simples e rápida que li em uma sugestão sobre Lives de Vampiro, A mascara, escrita em uma edição especial da Dragão Brasil, Temporada de Caça, em tempos remotos. Se resumia a Atributo Físico, Mental e Social. Pronto. Acharam muito genérico não? Mas esses atributos diferente da maioria dos sistemas, não será utilizado como teste com frequência. Ele é a base para a montagem do personagens, quase tudo em FastFUDGE é separado em físico, mental e social. Pericias, Talentos e de certa forma até dano.

As Perícias são classificadas como falei antes, em físicas, mentais e sociais. A quantidade que se pode comprar depende de quanto você tem em certo atributo relacionado a perícia. ha também a dificuldade em se aprender uma pericia, que por sua vez influenciará na quantidade de pontos gastos. As dificuldades existentes são Fácil, Médio, Difícil e Muito Difícil.

Nas perícias físicas ha ainda uma segunda divisão. Há as pericias comuns físicas e as perícias de ataque. As perícias de ataque são utilizadas em combate e representam sua habilidade de manejar e causar dano com uma arma.

Ai entra uma semelhança com 3D&T, aonde não importa a arma, você é um personagem que pode ser igualmente perigoso com adaga ou uma espada de 4 metros. Muita gente tem dificuldade para entender isso, nos gêneros de anime os personagens são criaturas perigosas que se especializam em armas bizarras e muitas das vezes desafiam as leis da física e da lógica. “Ha, eu acho ridiculo, um cara com uma borracha matando pessoas”. Uma coisa meus caros, é viajar, se utilizar de explicações fantasticas. Outra é não ter bom senso.

O dano em FastFUDGE é fixo a menos que se utilize alguma manobra que altere isso. Um espadachim que é um ótimo usuário de katana, causará um dano obviamente ótimo com ela. Em contra partida existem duas formas de defesa, que são perícias de ataque que podem ser compradas também. São elas Bloqueio e Esquiva. A ideia é meio obvia, com bloqueio você pode absorver parte do dano, mas sempre vai receber um pouco. Na esquiva você ignora totalmente o dano, mas somente se ganhar no teste, diferente no bloqueio, aonde você sempre reduz um pouco o dano.

Para evitar apelações todas as perícias de combate são consideradas difíceis de aprender. Isso torna complicado mesmo para quem colocou bons pontos no atributo físico.

O que o FastFUDGE permitirá, mas ainda estou pensando se farei realmente, será o personagem se especializar em uma arma. Para quem se foca em uma arma apenas, será de dificuldade média evoluir com tal arma, em troca, suas outras perícias de combate (exceto esquiva e bloqueio que você não poderá se especializar) se tornaram perícias Muito Difíceis de se aprender…

O sistema de bençãos de fudge vou substituir pelo nome caracteristicas ou talentos. Aqui eles não serão exatamente utilizados para combos. Essas habilidades, essas qualidades (e por isso penso em características, talvez até características pessoais) definirão o personagem tanto no campo físico, quanto mental, quanto social, não se metendo na área das perícias e ao mesmo tempo criando a personalidade do personagem. Adjetivos vão ser utilizados para descreve-lo e os ganhos por comprar caracteristicas se resume a um bonus em determinas situações ou habilidades inatas que um personagem pode ter.

No final, ao olhar uma ficha de FastFudge você poderá entender um personagem e saber exatamente como ele é, de forma muito mais decente que em D&D, por exemplo, aonde é mais fácil descobrir que ele luta de arco e tem bônus base +5. Talvez até um leigo, acompanhando as descrições teria uma boa facilidade em compreender. Fora a agilidade do sistema, essa intenção de tornar as coisas mais claras o possível são umas das minhas mais sinceras intenções…

Os quadrinhos sempre foram e sempre serão formas muito boas de me divertir. Do americano, do coreano, do japonês, chinês, o que for… O desafio de colocar através de desenho e balões de leitura uma ideia, uma cena, sempre foi para mim incrível. Acho muito melhor ler uma historia em quadrinhos que ver um desenho animado, devido ao desafio para o desenhista e o roteirista na criação da historia.

Nas minhas idas e vindas pelo mundo dos quadrinhos achei um mangá que me prendeu de forma que eu nem imaginava que foi Hunter x Hunter de Yoshihiro Togashi. Já falei de Hunter x Hunter e de como sou fã do mesmo, mas eu estava a 2 anos sem muito o que fazer pelo mangá que havia parado no capitulo 260.

A boa notícia é que Hunter x Hunter retorna dia 4! Isso mesmo, agora quinta feira! Os fã que lotavam o forum internacional que com certeza era, e ainda é, a maior fonte de discussão do mangá, o site Nexgear, esta retornando a ativa. Gente do mundo todo (mundo todo MESMO, com gente de todos os locais imagináveis e inimagináveis) parava um pouco do seu tempo para discutir essa obra singular que mistura RPG e aventura.


Clique na imagem acima para ver o anuncio da Shonen Jump…

É inacreditável ver Fullish, TheHyperion (talvez a pessoa mais sensata nas discussões), Aghelly, e Wynci, Moustachio, bowtokrazy, Death_StrikeR e varios outros antigos grandes tradutores e fãs retornando 2 anos depois! J00s, o engraçado e persistente moderador que aturou os fãs perdidos e sem assunto no forum durante 2 anos comemora com certeza!

Aos poucos a galera que discutia fielmente as ideias de togashi e o complexo sistema de energia, o Nen (se você assistiu o anime esqueça, a complexidade não chega aos pés…), toda a trama que era criada aparece e com a galera a famosa dor de cabeça causada pelos noobs fãs surge. Por exemplo, pela milésima vez em todo o tempo de existencia do fórum um maldito fã fala que Kurapika (O urologista…huahuahuahua) é uma mulher e no meio do anuncio do retorno…

Com o retorno das atividades e o conhecimento do FUDGE resolvi fazer o que a muito tempo tenho estado interessado, que é fazer uma adaptação e disponibilizar em PDF esse mangá que gosto tanto.

Escolhi o FUDGE devido a ideia de ser aberto e por que sua classificação de atributos por nomes, e não por números, tornar o sistema muito mais agil lembrando o saudoso tempo em que eu jogava sem regras… Tenho boa parte da ambientação pronta, isso por que já tinha feito uma adaptação anteriormente para 3D&T e depois para D20 system.

Devo lançar junto com o anuncio do lançamento tão esperado (2 anos!) do capitulo 261 e por isso acredito que eu venha a sumir um pouco do blog, estou conciliando isso, provas na faculdade e a atualização de visual e conteúdo do meu blog Mundo VOIP. Agora me deem licença, o trabalho me chama.

Nota: Na hora de lançar o post me deparo com essa imagem no forum Nexgear(cliquem para ampliar):


Eles voltaram…