minirpg


Imagine que seu personagem esqueceu quem era. Ela não lembra quem é e precisa entender por que aquelas criaturas estranhas estão te seguindo ou por que aquelas pessoas te chamam por tal nome. Faça uma experiência, pegue seu personagem ou o personagem de um outro jogador e imagine um evento que o deixaria sem memórias. Agora imagine que tudo que ele estava vivendo é novo para ele. Não parece divertido?

Uma forma interessante de fazer um jogo com um personagem sem memórias é dar ao jogador aos poucos “pontos de memória”. Esses pontos são gastos para se comprar perícias e outras capacidades que se relacionam ao conhecimento esquecido. O personagem começa sabendo no máximo seus atributos básicos e o resto, de tempo em tempo a escolha do mestre, eles vão ganhando pontos de memória para gastar para lembrarem de algum detalhe de sua ficha.

Vale lembrar que detalhes óbvios não precisam ser gastos para ser lembrados como, por exemplo, alguma desvantagem relacionada a aparência.

Vou escrever aqui um miniRPG usando o sistema aberto Fudge que segue a idéia de jogar com alguém que nem lembra quem é e o que pode fazer. A ficha e a vida do personagem são literalmente uma folha em branco. espero que gostem.

Fudge é o meta-sistema que minha querida mamãezinha sempre quis. Faça o que quiser. É só seguir a bula e pruft! (pruft me pareceu mais adequado, parece mais direto, menos fisiológico que ploft saca?). Em MiniRPG vou criar aos poucos, a doses homeopáticas e sem contra indicações  alguns joguinhos de RPG bem, bem, beeeem estranhos. Como sempre gosto de criar.. Todos eles com Fudge!

Carnaval RPG (Pseudo-nome-safado-e-muquirana)

Vendo o desfile das escolas de samba no Rio de Janeiro – e torcendo para Grande Rio como todo caxiense que se preze – em meio a uma piada ou duas com minha esposa lembrei da figura do carnavalesco que cria toda aquela obra, coloca nomes imensos para o samba enredo e ainda aguenta toda pressão da disputa. Mais que isso na figura estereotipada do mesmo, como o famoso “bichinha”, desmunhecando, falando frouxo e propenso a todas as piadas de todos os sentidos imagináveis e inimagináveis.

Carnaval RPG (Juro que mudo esse nome) você joga com um carnavalesco e seus outros jogadorers serão seus auxiliares. Vocês devem superar todo tipo de loucura que existe antecedendo um desfile de carnaval e preparar o o desfile do ano e ganhar o campeonato.

O CarnavalescoMan é o exemplo típico do “bichinha” que tanto falo…

Ainda não bolei definitivamente cada atributo, perícia ou vantagem, deixei aberto para que os blogueiros e amigos entusiastas do Fudge venham a contribuir. Mas já criei uma dinâmica inicial interessantíssima para os jogadores criarem o nome do tema da escola, que não será feito simplesmente por uma escolha entre jogadores. Vejam só como vai ser:

Criando um Enredo para o Carnaval:

– Cada jogador pega 5 tiras de papel e escreve em cada papel a primeira palavra que surgir em sua mente. Como alternativa escreva qualquer coisa que queira desde que nenhuma palavra tenha ligação com a outra. Procure nomes estranhos como vibrador e avestruz cor de rosa…

– Junte os papeis cada um bem amassado para que os nomes não sejam revelados. Coloque em uma sacola e misture bem e então comece o sorteio. Será sorteado o número de nomes igual ao número de participantes do jogo.

– Leia o resultado e com o grupo observando os nomes deve-se criar o tema para escolha.

Caótico não? Mas esse é que é o divertido :D

Exemplo: Após o sorteio temos as seguintes palavras sorteadas:

Vassoura, Frango pelado, fusca, metralhadora, Pedra

Assustador não?

Vamos lá…

O humor é a Vassoura que remove as Pedras na avenida! O Frango Pelado pela entra de Fusca na Favela ao som da Metralhadora do samba!

Ou…

Bam bam bam, bum bum bum! Metralhadoras poluem o céu da favela aonde os fuscas escorados em pedras para não descer a ladeira protegem as donas do lar escondidas com suas vassouras aguardando o fim do festival para prepararem seus frangos pelados

Exagerado? Mais ai que está a diversão (até por que os enredos do carnaval são grandes pra cacete mesmo), você e os jogadores deverão criar fantasias e carros alegóricos em cima do tema (Lógico que em um tamanho bem menor),  Mirabolantes movimentos artisticos para comissão de frente e ainda bolar um samba-enredo. Divertido não? Lembrando que estamos falando de um RPG de Humor.

Pois bem, no proximo post discutiremos a ficha e os atributos, péricias e tudo mais. O que me sugerem quanto a atributos e formas para avaliação dos trabalhos dos jogadores?