Eu não sabia até ter entrado de férias que era tão viciado em internet. O limite entre algo doentio e um habito saudável pode se tornar pequeno e você nem perceber. Quando se mora com os pais existe as vezes um consentimento dos mesmos em que você fique horas no computador (como no meu caso), é a tal da privacidade que pentelhamos eles o tempo todo para ter ou simplesmente é a necessidade que nossos pais sentem de fazer algo sozinhos, enquanto seus filhos fazem alguma atividade que os deixem em paz. Mas ai é que as vezes mora o problema…

Confesso que eu era menos grudado com o computador, mas depois que comecei a blogar me tornei um viciado em informação. Perco tempo além do necessário lendo coisas que nem sempre são úteis e deixar de fazer coisas importantes na sua vida por causa de um computador (ou qualquer coisa) é um bom sinal de que sua relação com essa atividade não está muito saudável…

De certa forma é até aceitável perceber que todo nerd possui uma relação bem compulsiva com alguma atividade como video game, internet, miniaturas, rpg… Enfim, gostamos dessas coisas e as vezes falta um limite da nossa parte.

Meu casamento e meu filho são o que está me salvando. Eu tenho uma teoria de que nossos pais nos dão a base para o que somos, mas muitas manias e hábitos adquiridos depois não são eles que vão mudar. Mesmo você tendo 15 anos e dependente deles, vão ter coisas que eles não vão gostar e você não vai mudar. Depois de um tempo os pais perdem certos poderes sobre seus filhos, vejo isso acontecer bastante e ai o que nos salva somos nós mesmos…

Quando entrei de férias ouvi reclamações constantes da minha esposa sobre eu ficar tempo demais no computador. “Eu estava de férias, por que eu deveria estar de frente para aquilo?” . Eu sei caro amigo, se você tem a ligeira impressão que dorme com os teclados nas mãos de tanto que fica na frente do PC você se incomodaria muito com esse questionamento, eu mesmo me incomodei… Mas… Não é que minha esposa estava certa?

Comecei a perceber que quase todo tempo que eu perdia ali era para checar emails que eu sabia que já estavam lidos, reler coisas, buscar coisas irrelevantes… Se eu estivesse programando ou estudando para uma prova importante tudo bem, mas não era esse o caso. Percebi nas minhas férias que eu estava perdendo muito tempo útil por nada. Nem diversão, era o simples costume de sempre fazer aquilo!

E por que estou falando disso? Ué, até aonde o RPG também não se encaixaria em um habito nerd  com potenciais chances de sermos viciados? Já ouvi cada barbaridade de jogadores que deixaram de fazer muita coisa para jogar RPG. Concordo, se você gosta muito de jogar RPG é de se esperar que você jogue  bastante, mas… Até aonde vai o seu limite? Você deixaria de fazer suas obrigações para jogar? Você fica ansioso quando não consegue jogar RPG?

É bom começarmos a perceber que é muito bom fazer outras coisas, eu não deixei de jogar RPG por que me casei, por que meu filho nasceu. Diminuiu um pouco mais a frequência, mas não ha como prolongar a adolescência, um período aonde eu tinha bem menos coisas para fazer. Muitos nerds gostariam de ser eternos adolescentes e passar a vida toda jogando RPG. Confesso a vocês, sou imensamente tentado a pensar dessa forma. Mas é melhor não.

Não estou chamando ninguém aqui de viciado, não sou eu que vou dizer isso, é você mesmo. Mas achei importante expor o que descobri sobre mim, sobre minha compulsividade. Prefiro que seja eu quem fala, alguém que joga RPG, que está sempre na internet. Nossos pais mesmo constantemente falando, talvez não chamem tanto nossa atenção, a grande verdade é que, querendo ou não, algumas vezes eles estão certos.

Anúncios

Dizem que o RPG vicia…

Não é de hoje que nossos habitos nerds são considerados anticoncepcionais (assim como usar pochete, pelo amor de Deus!). Não sei não, já até li uma matéria que relatava que garotas nerds transam mais que outras garotas, só que os namorados delas estatísticamente não são nerds. Discordo um pouco dessa história, até por que toda garota nerd que conheço até hoje está muito bem arranjada com seu querido nerd.

Se você quer mais um novo motivo para odiar a quarta edição, tá ai. Ou não…

Nota: A dica foi dada pelo Balard do Mestre e a Pinguin via twitter e virou sucesso automático. Estou caçando o autor da tira, mas até agora não achei. Quem conhecer a referência, por favor me avise para eu devidamente creditar?

Tem nem muito o que falar né
Curte o som:

O blog é de D&D(EU SEII xD) mas também é de PlayStation(D&D4E), mas no fim todos somos NERD´s mesmo

O nerd estava ajoelhado no meio de um cemitério e na sua frente um homem mal encarado, apontando uma pistola para sua cabeça. Todo mundo já viu algo parecido antes em algum filme de sessão da tarde

Vamos! Comece a cavar sua sepultura idiota! E bem rápido que estou sem paciência! Disse o homem enquanto balançava a arma na cara do pobre nerd.

Mas sem uma pá? Isso se torna impossível de forma rápida sabia?

Como não rapaz?!? Você quer morrer?

Veja bem…  Essa terra não está macia. Eu demoraria 0,053 vezes minha ST em m³/h . Como sou meio fraco, tenho uma ST 9 que me leva a cavar 0,477 m³/h…

O homem franze a sobrancelha e olha espantado. O nerd se levanta em um pulo e com uma expressão de alegria continua:

Mas posso até melhorar a coisa! Com uma picareta de ferro posso afofar a terra a uma velocidade de 2,07 m³/h de terra que me permite cavar mais rápido! Remover terra fofa demora mais ou menos a 0,99 m³/h!!! Bem melhor não acha?

O nerd aponta o dedo para seu algoz após sua afirmação tocando o cano da arma rapidamente. Um certo constrangimento toma conta dos dois. O homem abaixa sua arma, coça a barba e observa o nerd com um rosto pensativo.

Bem… Mas…

Olha só, eu já tinha esquecido! Ainda temos um problema! Todas as tarefas seriam reduzidas em 1/4 de tempo devido a falta de um pá. Como nem picareta temos, digamos que eu use a velocidade base de 0,477 m³/h. Eu demoraria 0,11925 m³/h!!! É Muito pouco!

Ok! OK! Você me convenceu com seu teste de Lábia! Você deve ter gasto bons pontos em IQ rapaz!

O assassino faz uma careta estranha e reflete sobre por que estava falando essas coisas. Então lembra de seu objetivo e aponta novamente a arma para o Jovem nerd

Mas fique sabendo que não faz diferença seu nerd-de-quatro-olhos! Esta vendo essa cara feia aqui! (bate no rosto com a arma) Esta vendo esses dentes podres?!! Foram bons 10 pontos que ganhei por ser Feio e gastei todos eles na perícia com essa arma! Se não quer cavar seu túmulo tudo bem! Então estouro seus miolos aqui mesmo e você fica estirado no chão!

O homem aperta a arma contra a cabeça do nerd que se ajoelha de lado e começa a suplicar.

Nãoporfavorpeloamordedeusnão! Eu tenho um Ouvido Duro e não uma cabeça dura!!!

O nerd começar a chorar copiosamente e seu melhor teste de Atuação de sua vida.

Espere ai meu senhor! Tem certeza que vai usar essa arma? Eu sei que você possui um NH alto com essa pistola que o previne de Erros Críticos, mas entenda, a probabilidade mesmo que pequena é de 0,5%. Se essa arma estourar em sua mão com um resultado 18 você ficará ainda cego por 5 minutos por estar mirando na minha cabeça…

Mas que inferno! Não se pode mais cometer o oficio do assassinato em paz! me diga então rapaz, como eu mato você?

Bom, com uma picareta talvez. Causa mais dano sabe, é uma arma de balanço com perfuração, o dano é grande e ainda todo dano que eu não absorver será dobrado. Só tome cuidado para a picareta não em…

Está bem! Vou usar uma picareta! Deve ter alguma nesse maldito cemitério…

Ali! estou vendo uma picareta!

O homem olha e com a distração o nerd corre desesperadamente pelo cemitério desaparecendo na escuridão. O assassino espantado só percebe rastros de seu movimento em meio a escuridão e desolado senta em uma lapide. Ele retira do bolso um guardanapo e envolvido nele havia um pedaço de Quiche que começa a comer.

Menino esperto, gastou alguns de seus pontos com Sorte

E assim a vida imita GURPS.