Photobucket

(RPG PLZ, PLS, PLX)

Enquanto o calvo se muda e o Dados Sujos fica sem jogo, eu ando arrumando outras coisas pra fazer. Como poucos sabem, nós do Dados Sujos adoramos uns joguinhos de PC cada um com seu gênero favorito, eu prefiro os FPS (firs person shooter, Quake, Doom, CS) mas porque diabos eu estou te ocupando com isso?

Simples, como tudo é motivo pra esculhambar alguém, nós decidimos esculhambar os jogos  que viramos no dia a dia. O blog é [Jaba mode: on] Galho Fraco [Jaba mode: off]

Aproveitando a deixa pra falar de MMORPG, estava rolando uns e-mails na Area RPG sobre MMORPG e tals, e eu queria saber se os trapaceiros que nos visitam recomendam algum, porque eu to de saco cheio de Ragnarok e Tíbia, até Lineage eu topo, desde que tenha uma comunidade legal.

Enquanto isso nós continuamos frequentando os grupos especiais de ajuda a rpgistas com mestres ausentes.

Photobucket

(Boa tarde, eu sou o Ratysu, Não jogo a 90 dias)

Sapo: A culpa sempre é do Fiu. Se a gente não joga RPG a 6 meses, a culpa é do Fiu. Se não ganhamos ítens mágicos, a culpa é do Fiu. Se ficamos 1 ano no nível 11, a culpa é do Fiu. Se não existem RPGs online diferentes, a culpa é do Fiu. Se os blogs de RPG existem, a culpa é do Fiu. Se a Petrobrás tem essa diretoria, a culpa é do clone do Fiu. Se Barac Obama não for eleito… a culpa será do Fiu.

Bem… estou agora em algum laboratório de informática, após realizar uma palestra sobre qualquer coisa relacionada a saúde em alguma universidade, que aliás, nem me dei ao trabalho de ler a apresentação (deve ser porque me deram 5 minutos antes). Após os aplausos e blá, blá, blá (a maioria da platéia nem sabia do que eu estava falando, aliás, grande parte não tinha a menor idéia do que estava fazendo alí). Durante o tempo em que palestrei, fiquei imaginando: “Quem me dera estar agora jogando RPG, com refrigerantes e petiscos de carne (pagos por um outro alguém do grupo, é claro), naquele tão sonhado shopping nosso de cada fim de semana, rolando dados e dizimando muitos inimigos” (com isso veio um suspiro). Obs: Mentira, imaginei droga nenhuma, só estou dizendo isso pra justificar o post.
Hum… já se pegou em um dia de bosta (lembrei agora de “Um dia de fúria”)? Aquele dia entediante, que não há nada de produtivo pra fazer (segunda a sexta) e você já está cansado de ficar em casa coçando (para aqueles que possuem, é claro!), então coloca a mochila nas costas porque lembrou que tem de ir… ai… Glup! TRABALHAR. Putz (visão do inferno)! Ou assistir aquela aula maravilhosa de Logarítimo Aplicado a Estereoquímica (Supimpa!!!). Nessas horas você olha para dentro de si e reflete conjuntamente consigo mesmo: “Oquequieutofazendoaqui?”. Então bate aquela sensação de abandono, você se sente um estranho no ninho (ou peixe fora d’água, como quiser), lembra das partidas maravilhosas onde derrotava uma colônia de cubos gelatinosos com um único acerto crítico (e depois acordou do sonho), nessa hora, as lágrimas começam a preencher seus olhos, sente-se a criatura mais infeliz do mundo, por não ter a liberdade de realizar aquilo que gosta, mesmo garantido pela constituição (1988), percebe então, que não passa de um proletariado imundo, um ser vil (olha o paladino hein!), em crise de abstinência por um Hobby que só agrada a minoria.

Pois é...

Não é apenas nessa situação que você eleva seus pensamentos ao RPG e exclama por dentro: “Ainda faltam 4 dias para o fim de semana e eu preciso evoluir o meu mago!”, depois fica sonhando com as magias que vai memorizar para a próxima sessão, com os combos que vai pegar com tal e tal talento, que ítens mágicos vai ter de vender a alma para conseguir e etc.

Muito bem! Saiba que não é o único que anda a vagar com seus pensamentos numa mesa de jogatina, muitos companheiros não dizem, mas contam às horas durante a semana para chegar logo o dia do jogo, principalmente, em  situações X. Errepegista é tudo igual, passa por momentos na vida onde venderia a mãe por 4 dólares só para trespassar uns orcs.

Por conta disto, vamos listar algumas situações onde é comum se elevar os pensamentos ao RPG e rogar a todos os deuses: “ME TIRA DAQUIIII…”

1. Você está tranqüilamente em casa assistindo ursinhos carinhosos, quando toca a campainha:

– Quem é?
– Sou eu filhinho, sua tia-avó de segundo grau, Maria Damiana, do Ceará. Abre essa porta pra eu apertar    essa sua bochecha gostooossaaa…

2. Você está naquela dinâmica aula de História das civilizações antigas, quando seu professor diz:

– Para que ninguém fique reprovado, a prova vai valer 4 pontos, e um trabalho para amanhã vale 6. Muito simples, vocês tem apenas de resumir a Bíblia, mas não se preocupem, não é ela toda não. Apenas o velho e o novo testamento…

3. Você é o antepenúltimo na fila do INSS, que está na segunda volta e meia em torno do quarteirão. Enfim, chega o momento do seu atendimento:

– Sinto muito pessoal, mas o sistema não está respondendo. Voltem amanhã.

4. É um pleno domingo e a TV a cabo pifou. Você precisa escolher meticulosamente:

– Faustão ou Gugu?

5. Você vê aquela gata dos seus sonhos, do jeito que sempre pediu aos deuses. Enfim decide jogar seu charme:

– E aí doçura! A Gatinha tem nome?
– Wagner. E o seu amor???

6. Após uma hora e meia, você terminou aquela maldita resenha detalhada de GURPS 4º edição e clica em salvar:

– Este programa não está respondendo. O Windows gerou um log de erro e precisa ser fechado. Deseja enviar relatório de erro?

7. Seus primos irritantes vem passar o final de semana na sua casa. De repente sua mãe surge do nada:

– Olha aqui o álbum de fotografias de quando o meu cajuzinho era criança. Não era uma gracinha…

8. Você vai passar o fim de semana na casa dos seus primos irritantes. De repente surge sua tia chata:

– Olha aqui os 39 slides do meu segundo casamento em 1962. Vamos assistir antes de jantar…

Ufa… tremo só de pensar!!! Essas são situações corriqueiras da vida de todo Humano normal sem super poderes. Então cuidado, todos nós estamos sujeitos a passar por isso. O pior de tudo, é que enquanto ainda não comprarmos teleporte (+2 de bônus na esquiva, por 2 pontos), não poderemos fugir dessas situações X. A única coisa que nos resta a fazer como bons errepegistas que somos, é elevarmos nossos pensamentos ao RPG, recordar como é gostoso salvar a princesa presa na masmorra do dragão e lamentando mentalmente, por fim interrogar: “OQUEQUIEUTOFAZENDOAQUI?”.

Bem, depois do RPG sábado, voltando pra casa, eu Raty e Sapo chegamos a conclusão que nós (grupo do Fiu, o Calvo) somos um pequeno grande exército. Sim, isso mesmo, somos um exército onde cada um tem sua própria função e não temos um líder em si, o que torna as coisas um pouco mais divertidas. Let´s go go go!


Só porque eles são muito maneiros

Nosso grupo é composto por:

Ratysu – Turok o Esmagador (Frenzly Berserk)
Mustang – Orphen Assassino (Assassino lol)
Sati – Sati Sati (Barda)
Phan – Phan Clériga, curandeira ou contemplativa sei-lá (Cleriga, curandeira e contemplativa)
Rafael – Aoshi Arcano e Natureza (Arcane Hierofante) (Sapo: Na verdade Max, é Teurgista Místico)
Sapo – Não sei o nome do personagem do Sapo (metralhadora (arqueiro) Trol ou Ogro)
Alberto – Loke 20Pegar (20Pegar)

Bem, como vocês podem ver, nosso grupo é bem “equilibrado”. Cada um tem sua função especifica. Por exemplo: O Raty apenas bate, bate e bate e, as vezes bate até nos próprios amigos de grupo, mas sempre sai matando uma penca de inimigos (Sapo: Penca é coletivo de banana, nesse caso acho que seria cardume). A Sati e a Phan normalmente são o suporte pra buff e pra curar os guerreiros. Eu sou mais eficience quando estou agindo separado do grupo tentando assassinar alguém, mas quando tenho os guerreiros perto é bem melhor pra flanquear XD. Rafael e um escroto que usa magia arcana e divina pra cacete (Sapo: Pelo menos dentro da floresta) e ao mesmo tempo… vou nem comentar! Sapo tem a missão de matar os caras chatos, metralhando-os com seus 90000d6 +100000 de dano. O Alberto tem a função de não deixar os inimigos chegarem perto do grupo, ele ataca a 9 metros de distância e tem o elemento 20 a seu favor ainda, então… é vocês entenderam.

Bem o que eu quero dizer, é que não adianta ter um grupo só de guerreiros, nem tudo é resolvido na base do combate (se bem que na maioria das vezes é sim… XD) e que cada um dos personagens independente de causar dano ou não tem sua função dentro do grupo. Um grupo de halflings espartanos que não tem nada pra fazer e se cansaram de coçar o saco, simplesmente não vão dominar o mundo batendo com suas lanças em qualquer um que aparecer pela frente, lados ou costas. Eles não vão dominar o mundo a base da porrada (pelo menos um continente os halflings conseguem na maior tranquilidade)!

Eles sempre vão precisar de um clérigo pra curar os feridos e recuperar suas forças. Sempre precisarão de um batedor, até porque não podem sair invadindo qualquer lugar, por causa dos arqueiros e etc. O grupo forte é equilibrado com cada jogador sabendo da sua função. Isso faz um grande exército XD!!!

Sapo: Não preciso nem dizer como estava o post quando li a primeira vez (intragável). Quanto as minhas considerações pessoais, achei muito boa sua idéia de relembrar a função de cada um do grupo, mas o que acho de mais forte em nosso grupo, é o fato de não haver líder. Não porque nunca precisamos de um líder, mas porque nenhum de nós nunca gostou de liderar, isso é muito bom (porque eu acho um saco). Agora, quanto a essa história de precisar de um batedor, desde que não seja o batedor de Warcraft que é tosco (consegue a incrível façanha de ser pior que o Ranger). Se um dia fosse o caso de cumprirmos uma missão no inferno, talvez fosse necessário um Paladino no grupo, Hum… até que não, porque ele seria um chamariz, atraindo a atenção dos demônios pra gente!!!

Obs: Este post estava na revisão a vários meses, bem que eu reparei, já que o Fiu não mestra a quase um ano…

Todo mundo que se amarra em RPG, mundo de fantasia ou desenho animado, conhece algum personagem que rotineiramente costuma gastar todo o seu Ki/Cosmo/Soma/Chakra em um ataque extremamente poderoso, como último recurso, que geralmente leva o nome de “Ataque final…” ou “Final ataque…” ou algo similar, (geralmente eles caem fatigados depois disso), o problema é que, se o personagem é o herói da história, beleza, ele pulveriza o inimigo e a luta acaba. Porém, se é o vilão ou um mero coadjuvante, na maioria das vezes (leia-se quase sempre) o ataque simplesmente pifa. Não importa como, o inimigo esquiva ou as vezes ele é golpeado em cheio, mas faz aquela cara de cú como quem diz: “Não senti o seu golpe” (o Super-Homem sempre faz isso), ou o golpe é de um elemento ao qual o inimigo é invulnerável (já tentou usar uma fireball potencializada, maximizada, duplicada, ampliada e gelada contra um dragão vermelho?) Ou o inimigo não é real, era apenas um clone usando 30% do poder do vilão verdadeiro… Pois bem, existem alguns exemplos de super ataques megalofodônicos que nunca funcionam. Vamos a eles:

Arremessar Kunais: O principal de todos e, na minha opinião o mais maneiro e frustrante ataque não funcionante, é o da Tenten de Naruto. Reparem que em matéria de charme, beleza e nome até que é um golpe maneiro. Mas… alguém se lembra de um dia ele ter funcionado? Fico pensando, os ninjas da vila da folha são tão fodas, mas nenhum deles percebe que ficar atirando kunais nos inimigos simplesmetne não funciona! Afinal, os inimigos sempre esquivam, ou invocam um vento para defletir os ataques mesmo. É um dinheiro gasto a toa, quanto será que cada vila gasta em faquinhas ninja por ano? Reparem que eles nunca pegam as kunais de volta, nem quando elas agarram em troncos de árvore (sempre), sacanamente chamados de buchins. Bem… por mais evolution que a Tenten se torne, enquanto ela ficar com essa palhaçada de tacar clipes de papel nos outros, nunca vai ganhar uma luta… Então, atirar estrelinhas ninja nos inimigos, NÃO FUNCIONA!!!

Tenten perdendo tempo

Tenten arremessando faquinha é algo que NÃO FUNCIONA...

Ladino que tenta bater igual a Guerreiro (alusão a um certo alguém do grupo): Se você monta um ladino, a principal característica que você vai bombar, são as perícias, é lógico. Mas existem certos jogadores, que seguem o lado sujo dos Dados e, querem apenas bater, pilhar, socar e destruir, bombando o ataque e dano do ladino. No entanto, o ladrão não é um personagem feito pra isso, seu dano nunca vai ser comparável ao do guerreiro (nem com furtivo). Lembro muito bem da última vez que jogamos, dentro de um navio, enquanto os guerreiros desoçavam cerca de três piratas por ataque, dando em média de 100 pontos de dano, o ladino (que já tinha deixado de ser alquimista com bacharelado em venenos), que sempre insistiu em bombar o ataque do personagem, bateu uma vez, dando 9 de dano no cara do mastro, enfurecendo-o… Portanto, personagem ladino porradeiro, NÃO FUNCIONA!!!  

eSSES LADINOS SABEM VIVER

Esses sim são ladinos de verdade. Porque ladino querendo bater, NÃO FUNCIONA...

Deck de Fractius: No mundo de Magic the Gathering, existe um grupo de criaturas muito poderosas, chamadas de Fractius. O principal poder delas, é que elas simplesmente ganham as habilidades de qualquer outro Fractius que estiver em jogo (ótima idéia para monstros. Que o Fiu não veja isso). Exemplo, se na mesa houver um fractius que regenera, todos os fractius vão regenerar, se houver um que ganha ataque, todos vão ganhar, se um teleportar, todos teleportam, invisibilidade a mesma coisa, levitação idem e assim sucessivamente. É um tipo de baralho empolgante, porque ele faz tudo, já que seus bichos tem todas as habilidades do jogo. Só tem um probleminha… ele não ganha jogo. Pode até ganhar daquele seu vizinho fraquinho, que invoca a primeira criatura depois do 13° turno, mas em jogo de verdade, tipo em campeonato, só token (jogador iniciante, que não sabe jogar direito. Ps: Fonte) aparece com um deck desses. O fato é que é um baralho sem tecnologia, ou seja, baseado apenas em criaturas, uma mágica que mata criaturas em massa, domina facilmente um inimigo assim. Conclusão, deck de Fractius, NÃO FUNCIONA!!!

Fractius de alguma coisa

O monstro até é maneiro, mas um deck só com eles, NÃO FUNCIONA...

Pare em nome da lei: Todos já presenciaram, em algum filme policial americano, quando o tira bonzinho persegue o meliante gritando com todas as forças: “Parado aí” ou “Pare em nome da lei” (se fosse no Brasil seria: “Pede pra sair”). Mas, alguém já viu o bandido parando??? A única forma, é o tira sacar a arma e dar uns tiros de aviso, mas apenas gritar, eu nunca vi funcionando. Deixando bem claro que não estou sugerindo que os tiras atirem primeiro e avisem depois, mas… que não funciona, não funciona. Pense bem, se você é um trombadinha, bateu uma carteira e está feliz da vida com 23 reais conseguidos desonestamente (que aliás, acabaram de mudar a sua vida… pra sempre), quando do nada, surge um PM fardado, correndo atrás de ti, gritando pra você parar, para que ele possa te prender. Seja honesto, você pararia? Pois é, nem eu. Qual é a lição que tiramos disso? “Pare em nome da lei”, NÃO FUNCIONA!!!

Parar em nome da lei/ Isso NÃO FUNCIONA...

Parar em nome da lei? Isso NÃO FUNCIONA...

Névoa profunda: Lembra do episódio de Yu Yu Hakusho, ainda no primeiro torneio das trevas, quando o Yusuke luta contra um cara fortão que usa o suor do corpo pra fazer uma neblina e atacar escondido através dela sem ser visto? Pois é, vamos ser sinceros, aquele cara era tão tosco que chegava a ser engraçado. O mais legal, é que ele fez o maior charme pra mandar seu poderoso ataque fodônico, “Névoa profunda”, (deveria ser Névoa imunda), que nada mais era do que criar uma fumacinha pra esconder seu rosto. Na ocasião, o Bad-Boy, lançou um Lei-gam no muro, que ao desabar fez um ventinho que dissipou a fumaça do outro (dissipar magia, 3° círculo). Agora realiza, aquilo nunca funcionaria contra ninguém. Nem com o Kuabara, ele simplesmente daria 10 passos para a esquerda saindo da área de alcance da nuvem e esperaria algumas rodadas até o efeito terminar. Simples né? Então aprenda, fazer uma fumacinha pra brincar de esconde-esconde, NÃO FUNCIONA!!!

Coloquei a foto do Kuabara porque ele é maneiro e o personagem que descrevi é tão NÃO FUNCIONANTE, que nem foto dele eu achei, se alguém tiver manda pra eu postar...

Coloquei a foto do Kuabara porque ele é maneiro e o personagem que descrevi é tão NÃO FUNCIONANTE, que nem foto dele eu achei, se alguém tiver manda pra eu postar...

Winvirus: Qualquer nerd do mundo já percebeu isso. Exatamente naquela hora que você está terminando de digitar sua dissertação de mestrado, ou seguiu exatamente todos os 14 passos para finalizar sua compra pela internet ou ainda chegou no labirinto n° 2431 de packman… surge aquela famosa caixa de texto conhecida por todos: “Este programa não está respondendo. O Windows gerou um log de erro e precisa ser fechado”. Nessa hora você sempre leva a mão na testa exclamando “Put que pari…”. E o desgraçado ainda vem com um tal de enviar relatório de erro, maior inutilidade, por acaso o fabricante vai recuperar o seu arquivo enviando o tal relatório? Aliás, alguém já enviou relatório de erro? Pombas! São tantos, que eu passaria 12h por dia enviando relatório de erro, ia ter um arquivo exclusivo na Microsoft só pra mim, cheio de relatórios meus, que nunca seriam lidos, imagina se alguém vai ler todos os relatórios de erro gerados pelo Winvirus! O caso é que, não é novidade que a grande “M” criou o maior virus do mundo e, o pior é que ele NÃO FUNCIONA!!!

Até o virus que eles criam não funciona

O que adianta versão 2012 dessa droga, se ela NÃO FUNCIONA...

LHC: Muita gente passou despercebido pelo que seria o fim do mundo. O acionamento do Grande Colisor de Hádrons, um super acelerador de partículas, com 27Km de circunferência, que vem sendo construído a mais de 30 anos embaixo da Europa (qualquer goblin faz-tudo constrói algo melhor do que isso). O objetivo da engenhoca? Adivinhe, é acelerar partículas. E pra que serve? Pra deixar as partículas aceleradas oras. Se quer mais informações sobre essa droga, clique aqui. O caso é que desde o fim da segunda guerra, o mundo vem investindo porrilhões de dólares numa máquina pra tentar provar as principais teorias físicas (partículas aceleradas e coisa e tals). Mês passado, depois de enrolarem por anos a fio pra apertar o tal botão que enfim ligaria a máquina (e consequentemente engoliria a terra formando um buraco-negro ou atraindo Chutullu até aqui), no primeiro teste realizado, a maior façanha humana simplesmente… pifou. Sim, a lata velha simplesmente teve de ir para o conserto assim que foi ligada (algum idiota plugou essa merda no 110v). Pelo menos teremos mais uns meses de vida, já que o LHC, simplesmente NÃO FUNCIONA!!!

Grande destruidor de mundos

A maior máquina de destruição em massa do universo, NÃO FUNCIONA...

Qualquer ataque desferido mais de uma vez contra C&A de pégasus: Não importa o quão poderoso é o inimigo (até mesmo os deuses), eles nunca atingirão C&A mortalmente mais de uma vez. Desde o começo do desenho, todos os vilões acertam em cheio seus golpes finais mais megalofodônicos e mortais apenas uma vez em pégasus, a partir da segunda vez o golpe infalível começa a falhar. O mais incrível, é que depois de não morrer após ser atingido por um golpe mortal e estar sem os cinco sentidos, C&A de pégasus acertava seus inimigos com mais 11 de seus meteoros e o seu golpe ficava mais forte na 2° vez, mais rápido na 3°, mais brilhante na 4° e assim vai. O caso é que o Ki dele sempre aumentava quando o vilão usava o golpe mortal pela 2° vez e ele enxergava o ponto fraco vencendo a luta (aposto que se o inimigo parasse de atacar, ele venceria, pois C&A nunca aumentaria seu Ki e perderia a luta por falta de forças (anemia energética). Não há o que contestar, usar o mesmo golpe contra C&A de pégasus pela 2° vez (apenas contra ele) NÃO FUNCIONA!!!

Não importa quantos ataques mortais ele tomou ou quantos sentidos a menos ele tenha. Um segundo ataque contra ele, NÃO FUNCIONA...

Não importa quantos ataques mortais ele tomou ou quantos sentidos a menos ele tenha. Um segundo ataque contra ele, NÃO FUNCIONA...

Esses são apenas alguns exemplos de ataques fodônicos que nunca funcionam, existem muito mais. Mas as vezes eles são sutis e, nos passam despercebidos. Portanto, preste atenção a sua volta, mais cedo ou mais tarde, vai perceber que alguma coisa não é ou não faz, aquilo que deveria ser ou que deveria fazer…

Não tenho mesmo o que fazer…

Bem, como a maioria de vocês perceberam, o Dados Sujos está meio que de greve. Enquanto o Phil não mestra, NÓS não postamos (sem imaginação é uma desgraça). Até que, em um belo dia eu vi esse meme no diário da princesa (Dados Limpos) do Phil e fiquei espremendo meu cérebro (que não é muito grande).

sei-la
sei-la

Para lembrar de algumas das milhares de cagadas que o nosso grupo fez (que também é muito freqüente, era né, a gente não joga a um tempão TT;TT).
Mas voltando ao assunto, na minha primeira campanha de D&D, mestrada pelo Phil, eu jogava de um cavaleiro se não me engano, Alberto de um goblin faz tudo.
O Sérgio Preto, de um elfo da noite ladino e o Sapo, bem o Sapo usava seu famoso mago Logarítimus César, vamos às falhas LET´S ROCK!!!

cagada
cagada

– Nessa campanha, num belo dia o “grande” mago Logarítimus César estava em um bar quando lhe foi oferecido um pão, o mago acabou descobrindo que o pão que lhe foi dado estava envenenado, sabendo disso logo foi atrás do cara que havia lhe dado o pão, acabando por encontrá-lo numa ponte. Daí vem o diálogo:

Logarítimus -“Por que envenenaste meu pão, óh pobre rapaz?” ¬¬”
Bandidinho – “….”
Logarítimus – “Então sofra com a minha FIREBALL MAXIMIZADA, DUPLICADA E POTENCIALIZADA”
BUMMMM!!! O Sapo explodiu a ponte da cidade e acabou sendo preso logo em seguida, logo grita “Eu só explodi a ponte porque ele envenenou meu pão” ¬¬

– Sapo começou a falar que se achasse um pergaminho de Desejo iria pedir pra ficar mais velho para ser mais sábio e mais inteligente, então me vira o Phil e diz “Sapo, voce quer envelhecer quantos anos?”

Sapo – “Ahh.. eu sou um Blood Elf.. humm.. uns 2000 tá bom!”.
Phil – “Então tá Sapo. Você agora é um elfo muito velho”.
Sapo – “Ehh mais inteligência e sabedoria pra mim”.
Phil – “Eu disse que você ficou velho, não mais inteligente ou mais sábio ¬¬”.

– Estávamos invadindo um mini castelo quando dois inimigos vieram nos atacar, daí eu digo pro mestre que vou usar minha foice pra jogar um em cima do outro, como se estivesse empurrando os dois.

J – “Tá, vai querer fazer isso mesmo?”
Mustang – “Vou pô”
J – “Rola inteligência”
Mustang – ” Pra que?”
J – ” Pro seu personagem pensar nisso”
Mustang – “Mas eu já não pensei nisso?? ¬¬”
J – “Rola!!”
Mustang – “¬¬! Tá…”
Alberto – “Tá né…”

Sapo: Revisado por eu mesmo, porém, desta vez eu me superei, o texto estava tão miguxo, que nem mesmo os amigos emos do Max entenderiam; fora que não tinha uma palavra completa, era só: “mais aí os nimigus dele“, “entaum fico blz“, “rpg fiu marcar“. Dá pra ter idéia do trabalhão que eu tive… (e a formatação, putz velho!!! nem queira saber, hum… mas nesse caso o WordPress tem parcela na culpa).

Obs: O post ainda não está completo, falta coisa aí, mas o biba do Max ficou com preguiça de pensar. Esses debaixo são por minha conta:

– Jogando Chuthullu (nunca sei como se escreve isso), o Max de assassino (como sempre), enfim encontra o alvo para o qual foi contratado para matar:

Fiu – O inimigo avança pra cima de você com faca em punho.
Max – Atiro nas pernas dele.
Fiu – Ele cai no chão.
Max – Hum… Agora eu levo ele pra enfermaria, pra ter atendimento de saúde o mais rápido possível.
Sapo – Ué, você quer matar ou salvar o seu ALVO???
Grupo – O-ô

– D&D 3.5, capturamos um anão que tinha umas informações que precisávamos para a missão:

Fiu – O Anão se recusa a falar.
Sapo – A gente tortura ele até o cara soltar a língua.
Sapo (zoando) – Bem… da mesma maneira que a honra dos Samurais está no cabelo, a macheza dos anões está na barba…
Max – Isso mesmo Fiu, isso mesmo, eu faço cara de mau, pego no anão de jeito, mostro a adaga e digo: “Fala, ou corto a sua barba, eu corto a sua barba hein…”

– Durante uma aventura alternativa…

Sapo (mestrando) – Vocês entram na taverna e encontram todo mundo deitado no chão escondidos em baixo das mesas…
Max – Eu atiro pro alto e grito: “Todo mundo no chão”
Grupo – O-õ
Fiu – Pombas Max, mas eles já estão no chão.
Max – Há é. Hum… então continuem aí…
Grupo – õ-O

Ps: Se o resto do grupo (bando de maricas), lembrar de mais algum, façam o favor de se manisfestar…

Bem, a maioria notou que essa budega aqui ta de greve ne, Phil num mestra NÓS num posta
Dai, quaze agora Alberto entra no msn com esse nick aqui -> A.L.B.E.R.T.O.: Artificial Lifelike Being Engineered for Rational Troubleshooting and Observation, pedi pra ele traduzir.. ele falou que não tinha a minima ideia e me mandou esse site aqui óh http://cyborg.namedecoder.com/ que tu acaba descobrindo o teu nome ciborgue hehe..
.

tudo bem.. eu sei que ninguem perguntou nada.. mas eu quis postar(¬¬”), de acordo com o tradutor o meu nome ciborgue é … maquinal artificial xenomorph manufaturado for último sabotagem completa assassinato e Noturno gratificação ->http://www.tiosam.com/tradutor_online.asp

xD

Uma noticia ruim, Uma terrível

Ruim: Bom, como vocês notaram, o DS está de férias ( NINGUEM POSTAAAAAAA), mas deixo bem claro que A CULPA É DO PHIL, nós não temos jogado quase nada, logo, não estamos tão inspirados pra ser escrotos…. =/

Chato né?

Terrível é: A galera que queria que eu colocasse no ar os links

novamente, bom, ai estão….(enfim, se vocês não acharam o link, lembrem-se que eu procuro esses links nos MESMOS lugares que vocês, 4shared, E-mule, Torrent. enfim, não faço uploads.

Pra finalizar vou postar as desculpas que o Phil usou pra não jogar RPG nesse ultimo mês

Grupo: “Bora jogar phil”
Phil:” Mas estamos sem livros!!”

Grupo: “Bora jogar phil”
Phil :” Mas são 4 da manhã e eu tenho que acordar as 6 pra ir trabalhar !!!!!”

Grupo: “Bora jogar amanhã phil?”
Phil: “Mas amanhã é dia dos pais!!!”

Grupo: “Bora jogar phil”
Phil: “Mas eu vou sair com a namorada!!”

Grupo: “Bora jogar phil”
Phil: “Mas …..mas o chewbacca é inocente!!!”

D20 e Afins

Links Zoenado de WOD e Afins

Gurps a Rodo (falar nisso vocês já visitaram o Gurps a Pampa?)